Publicidade

14º Festival Jeca Tatu reúne mais de 10 mil pessoas na Praça de Eventos em dois dias

A maior festa junina de Parauapebas já começou! E para abrir a programação do 14º Festival Jeca Tatu, a tradicional carroçada pela cidade. Centenas de jovens saíram às ruas ontem, 22, em desfile convidando a comunidade para prestigiar o evento que acontece de 22 a 26 de junho, na Praça de Eventos e que, este ano, traz como homenageado o mestre da sanfona “Sivuca, na Feira de Mangaio”.

O motoboy Marcos Silveira, 32 anos, acompanhou o desfile da Carroçada pelo bairro onde mora e se diz entusiasmado com a alegria e animação das quadrilhas. “É m convite que não dá para não aceitar. Quero marcar presença na Praça de Eventos todos os dias”, disse.


Ao fim do percurso, que teve como início o Bairro Guanabara e destino a Praça de Eventos, o público assistiu a concursos para escolha da Miss Caipira Gay, Jeca, Miss Caipira, Miss Mulata, Miss Simpatia, Casamento na Roça, cujos vencedores serão conhecidos no domingo, 26, último dia de Festival.

O Festival Jeca Tatu é uma realização da Liga das Agremiações Juninas de Parauapebas (Liajup), Prefeitura de Parauapebas, por meio da Secretaria Municipal de Cultura (Secult) em parceria com o Conselho Municipal de Cultura.

A cada ano o sucesso do Jeca Tatu só aumenta, prova disso é que em apenas dois dias, mais de 10 mil pessoas já passaram pelas dependências da Praça de Eventos para prestigiar o evento.

“São 14 festivais e 15 anos de história e mais de 1.500 jovens envolvidos diretamente no projeto”, comemora o presidente da Liga Das Agremiações Juninas de Parauapebas (Liajup), Carlos Magno, conhecido como Bhyl. “Este é um trabalho voluntário com intuito de fomentar o movimento cultural junino, utilizando a dança para manter e resgatar jovens e adolescentes longe das mazelas sociais”, explicou o presidente da Liajup.

Para o secretário municipal de Cultura, Marcelo Eduardo Costa, a Prefeitura tem orgulho em apoiar inciativas que contribuam para fortalecer as raízes culturais do município. “Esse é um evento tradicional que além de movimentar a cidade com uma programação diferenciada, mostra jovens talentos e, sobretudo, fortalece nossos laços culturais”.

Programação

Shows com artistas locais e praça de alimentação com comidas típicas também são atrações da festa. Nesta quinta-feira, 23, as atrações ficaram por conta dos desfiles das quadrilhas: Explosão Junina, Moleque Doido, Revelação Caipira, Flor do Sertão, Os Caipiras e show com artistas locais e regionais.
Na sexta-feira, 24, às 20h, tem a apresentação das quadrilhas intermunicipais e shows.

Dezessete grupos locais de quadrilha disputam títulos nas categorias: Geral, Estilizada e de Salão. As apresentações prosseguem no sábado, 25, com as agremiações Tradição dos Minérios, Guerreiros de Fogo, Flor do Futucaí, Esplendor Junino, Coração do Sertão e quadrilhas de salão Sedução Junina, Explosão de Cheiro.

As quadrilhas Morceguinhos da Roça, Os Matutos, Rabo de Palha, Cabras da Perte, Jovens do Cangaço encerram a série de apresentações no domingo, 26, às 19h. Show com artistas locais e regionais encerra a última noite de evento.

Segundo a coordenação da Liajup, a apuração do resultado final do Festival acontecerá na segunda-feira, 27, às 9h, no Centro de Desenvolvimento Cultural (CDC)

Sivuca

Este ano, o Festival Junino Jeca Tatu presta homenagem a Sivuca. Conhecido como compositor e sanfoneiro contribuiu para o enriquecimento da música brasileira e recebeu reconhecimento internacional por seus trabalhos que incluem choros, frevos, forrós e outros ritmos.

Severino Dias de Oliveira nasceu em uma família de sapateiros e agricultores em Itabaiana, pequeno município da Paraíba. Começou a tocar sanfona aos nove anos de idade. Em 1950 gravou seu primeiro disco. Foi casado com a compositora Glória Gadelha, com quem desenvolveu um vasto trabalho, com destaque para o forró “Feira de Mangaio”.

Outras parcerias bem-sucedidas foram “João e Maria”, com Chico Buarque e “No Tempo dos Quintais” e “Cabelo de Milho”, ambas com Paulo Tapajós. Após lutar contra um câncer na laringe, Sivuca morreu aos 76 anos.

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu