Publicidade

18 de maio, Dia nacional de luta contra o abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes

O dia 18 de maio é o Dia Nacional de luta contra o abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes. A escolha da data é uma lembrança a toda a sociedade brasileira sobre a menina sequestrada em 18 de maio de 1973, Araceli Cabrera Sanches, então com oito anos, quando foi drogada, espancada, estuprada e morta por membros de uma tradicional família capixaba. Muita gente acompanhou o desenrolar do caso, poucos, entretanto, foram capazes de denunciar o acontecido. O silêncio de muitos acabaria por decretar a impunidade dos criminosos.

A campanha 18 de Maio de 2014 em Parauapebas tem como tema “O teu silencio te torna cúmplice”, e tem o intuito de chamar a atenção da sociedade Parauapebense que o abuso e exploração sexual em Parauapebas existe e que precisa ser denunciado aos órgãos competentes, assim como é necessário ser discutido nas famílias. A campanha se realizará através da seguinte programação:
· pedágio em semáforos distribuindo folders e adesivos da campanha nos dias 13, 14 e 15;


· Seminário técnico no dia 16 (sexta) para profissionais da assistência social, saúde, educação e ONG’s, com a palestra do promotor Dr. Mauricio que trata da infância e juventude em Belém – PA;

· 17 (sábado) evento em culminância da campanha no Anfiteatro (concha) às 16h00 com apresentações culturais (dança, música, capoeira e teatro), orientações a cerca da temática, e

· paralelo a estas ações está sendo realizado um concurso de redação entre 10 escolas municipais; de cada escola irá participar um turma de no máximo 40 alunos. Tanto a equipe das escolas como a equipe do CREAS irão selecionar as 5 (cinco) melhores redações, e o autor (a) de cada receberá uma premiação. O resultado será exposto no dia 17 (sábado).

O CREAS é uma unidade pública estatal, de abrangência municipal ou regional, referência para a oferta de trabalho social a famílias e indivíduos em situação de risco pessoal e social, por violação de direitos, que demandam intervenções especializadas no âmbito do SUAS. Sua gestão e funcionamento compreendem um conjunto de aspectos, tais como: infraestrutura e recursos humanos compatíveis com os serviços ofertados, trabalho em rede, articulação com as demais unidades e serviços da rede socioassistencial, das demais políticas públicas e órgãos de defesa de direitos, além da organização de registros de informação e o desenvolvimento de processos de monitoramento e avaliação das ações realizadas

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu