Publicidade
Artigos

A partir de segunda-feira (19), o pau quebra e chapa esquenta na política em Parauapebas

Está todo mundo “doido” pela Prefeitura de Parauapebas, que este mês caiu de 58ª mais rica para a 63ª posição, de acordo com os números mais atualizados da Secretaria do Tesouro Nacional. Nas últimas 96 horas, pipocaram registros de pesquisas de intenção de voto para todos os gostos, para todos os lados, a fim de saber quem vai ganhar o cargo de prefeito, entre os três com agenda e campanha mais badaladas — se aquele que está, se aquele que foi ou se aquele que foi sem nunca ter sido.

Segundo consta, duas pesquisas já estão prontíssimas da silva para serem divulgadas, o que deve ocorrer nas próximas horas. Uma é de um tal jornal Stylo, instituto mais desconhecido no mercado paraense que baleia voando no céu de anil. Aliás, o jornal Stylo teve há sete dias uma pesquisa barrada pela Justiça Eleitoral do Tocantins para a Prefeitura de Araguaína por causa de vícios na metodologia — similares aos que está trazendo no questionário de aplicação aqui para Parauapebas. O resultado da sondagem da empresa Stylo, que diz ter ouvido 900 pessoas em apressadas 48 horas, ficou de sair na segunda-feira (19).

A outra sondagem é da empresa Doxa, que ouviu 700 pessoas e cujo resultado também está previsto para amanhã. A Doxa é a líder absoluta em pesquisas sobre o cenário eleitoral de Parauapebas: das 11 já registradas e válidas, quatro são assinadas pela Doxa.

Não achando pouco essas duas pesquisas, dois outros interessados mandaram encomendar novas pesquisas. O instituto Desttaq registrou pesquisa na sexta (16) e já está nas ruas atrás do eleitor para medir a sensação rumo ao Morro dos Ventos. Aliás, a checagem de campo do Desttaq finaliza hoje (18), com 386 entrevistados. Na próxima quinta-feira (22), deve sair o resultado, e aí teremos mais números para confirmar prognósticos individuais ou confundir a cabeça do eleitor.

Para finalizar, ontem (17) o Ibope registrou uma pesquisa para cá, encomendada pelo jornal Correio do Pará, um dos mais tradicionais de Parauapebas. A turma do Ibope já está nas ruas e conclui o serviço sexta (23) da semana que vem, quando deve ser divulgado o resultado — muito tempo para a realização de apenas 301 entrevistas.

CUSTOS

A pesquisa da Doxa custou R$ 7 mil; a do jornal Stylo, incríveis R$ 16 mil; a do Desttaq “míseros” R$ 2,5 mil; e a do Ibope, retumbantes R$ 36 mil. Ao todo, R$ 61,5 mil estão sendo “investidos” em empresas de vários lugares do Brasil para fazer os serviços de divulgação. A sociedade está de olho nos números!

Por: André Santos – Colaborador do Portal Pebinha de Açúcar

Pebinha de Açúcar Comunicação & Marketing LTDA-ME
CNPJ: 05.200.883.0001-05 Parauapebas-Pará-Brasil
(94) 3356-0260 | (94) 984071595

Todos os direitos reservados © 2017 Pebinha de Açúcar Comunicação & Marketing Ltda-ME
Desenvolvimento Web: Agência Maktub

To Top
error: Reprodução proibida!