Banner Educar


Alunos da rede municipal têm aula de campo nas dependências da FAP

Alunos da rede municipal têm aula de campo nas dependências da FAP

Uma aula prática inesquecível, com direito a touro, peixes, fazendinha, laboratório, museu itinerante, lanche, cartinha e ingresso para o parque de diversão. Tudo isso está sendo vivenciado por muitos alunos da rede municipal de ensino, durante o Circuito Cultural da Feira de Agronegócios de Parauapebas (FAP) 2013. A atividade ocorre por conta de uma parceria entre Sindicato dos Produtores Rurais (Siproduz) e Secretaria Municipal de Educação (Semed).

Os primeiros a participarem da aula de campo, nas dependências do Parque de Exposições Lázaro de Deus Vieira Neto, foram os discentes da Escola Municipal de Ensino Fundamental Cecília Meireles, na última segunda-feira (2). As três turmas, compostas por mais de 70 estudantes passaram mais de uma hora vislumbrando esse novo universo de descobertas.

Recepcionados pelo presidente do Sindicato dos Produtores Rurais (Siproduz), Marcelo Catalão, os visitantes foram guiados por acadêmicos e o docente Rafael Mezzomo, da Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra). Os guias expuseram aos alunos de ensino fundamental a importância do conhecimento a ser adquirido no parque, um pouco da rotina do trabalho rural, bem como as técnicas de produção animal e vegetal.

Incansáveis, os alunos andaram por todo o parque de exposições e se encantaram principalmente com os touros e com a minifazenda da Ufra, onde tiveram a oportunidade de ver de perto, em um lago artificial, peixes típicos da região amazônica, como o tambaqui, o pintado e o pirarucu, como também, os laboratórios de nutrição animal e o de análise do solo.

Diante das informações recebidas, vários alunos ficaram maravilhados e demonstraram interesse em se tornar cientistas. “Muitos deles precisam apenas de incentivo para expor os sonhos e o potencial que carregam consigo”, destacou o professor Zandinele Pinheiro Teixeira, que ministra aulas para estudantes do 5º ano. Um desses potenciais cientistas do futuro é o estudante Emerson Carlos, que se encantou assim que adentrou ao laboratório de solo da Ufra.

Museu móvel do TJPA
Entre os tantos espaços por onde a garotada passou, um deles foi no mínimo singular. No museu móvel do Tribunal de Justiça do Estado do Pará (TJPA), os estudantes tiveram noções didáticas de direito e ficaram vislumbrados com os símbolos da Casa de Leis.

Para a analista judiciária Cacilda Maria Saraiva, receber os estudantes de ensino fundamental ali foi muito interessante porque são eles quem vai transmitir, com simplicidade, a história do museu. “A própria criança leva noções de cidadania à escola”, comenta Cacilda Maria. Essa é a segunda vez em que o TJPA leva o museu itinerante à comunidade, e Parauapebas é o primeiro município do sudeste paraense a recebê-lo.

Presente de aniversário
Na manhã em que a Escola Cecília Meireles levou seus alunos à FAP, Naruna Valéria Silva completava 12 anos e foi ela quem comemorou. “Esse passeio é meu presente de aniversário. Tudo aqui é muito interessante, desde o peixe grande [pirarucu] até a fazendinha [minifazenda da Ufra]. Estou me sentindo como se estivesse na roça da minha avó, só que aqui tem mais coisas”, elogiou, fazendo planos para voltar ao parque de exposições com a família, em outra ocasião.

Na avaliação do professor Zandinele, a aula foi bastante produtiva, aliou prática à teoria sobre a qual os alunos estudaram no banco escolar. “Essa é uma oportunidade única para eles [alunos], uma vez que muitos não têm acesso e oportunidade de vir ao parque de exposições”, comentou o educador, avisando que uma produção textual será cobrada dos estudantes, para que eles narrem o que viram durante a passagem pela FAP.

Até esta sexta-feira (6), cerca de 1.600 estudantes da rede pública municipal devem passar pelos estandes do parque a fim de ter aula prática de conteúdos vistos na escola.

Reportagem: Messania Cardoso / Foto: Marcos Rocha

 

Fechar Menu
error: Reprodução proibida!