Publicidade

Ao estilo Machida, Lyoto vence Eryk Anders por pontos e coroa UFC Belém

O Dragão voltou! Após quatro anos, Lyoto Machida voltou a saborear uma vitória no UFC. Desta vez, com açaí, tacacá e tudo a que tem direito, o baiano radicado no Pará usou da tradição Machida para superar o norte-americano Eryk Anders.

‘Não tem preço (lutar em Belém). Muito obrigdo! Estou muito feliz. Foi uma luta dura, na minha volta depois de um longo período. Isso aqui representa muito pra mim, galera!’


Indagado sobre o combate e a estratégia utilizada, Lyoto reafirmou a inspiração no Karatê. ‘Usei bastante chute e bastante movimentação. O Eryk é um grande atleta, mas hoje a gente saiu pra vitória. É o Pará!’

Ao final, Machida mandou um recado à organização do UFC: ‘Michel Bisping, estou esperando por você!’

1º ROUND

O incentivo da torcida foi dentro do esperado. Foram gritos de ‘Lyoto, Lyoto’ durante praticamente todo o primeiro minuto do combate. Com 1’15”, um contragolpe Machida que levou Eryk Anders ao chão. O anfitrião da noite aproveitou que o norte-americano estava deitado e acertou chutes na coxa direita dele. Contrariando muitos, Lyoto foi para o Jiu Jitsu, mas Anders saiu bem e conseguiu levantar na sequência.

2º ROUND

Os chutes de canhota de Lyoto continuavam castigando a perna de Eryk, que respondeu aos 47” com um soco que desestabilizou o baiano com sangue paraense. A luta, depois disso, ficou resumida no jogo ‘flutuante’ de Machida para fugir dos ataques de Anders. Faltando cerca de 20 segundos, o norte-americano pressionou o ex-campeão mundial na grade, mas sem sucesso.

3º ROUND

Aos 40 segundos, o boxe de Eryk fez o sangue escorrer no rosto de Lyoto. O ferimento não foi preponderante para que Anders terminasse melhor o terceiro round, mas tirou parte da concentração Machida no combate.

4º ROUND

Em menos de 15 segundos, o público vibrou com soco com endereço de Lyoto. Anders respondeu novamente à altura. No segundo minuto do round, Lyoto tentou fugir de mais uma blitz do norte-americano, tropeçou e caiu. A torcida enviou novos gritos de incentivo e o paraense se reergueu. Foi mais de um minuto de costas para a grade até o fim do round.

5º ROUND

Depois de uma volta inteira pelo octógono, nada de combate. Lyoto travava as ações de Eryk e pouco atacava norte-americano. No terceiro minuto, Anders tentou encaixar um soco, Lyoto deu dois passos para trás e fez o lutador do Alabama (EUA) se desequilibrar. No último minuto, Eryk foi para o ‘tudo ou nada’ e derrubou o anfitrião, que mostrou habilidade para escapar mais uma vez e sair ileso.

Reportagem e foto: O Liberal

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu