Banner Educar


Após renúncia de Odilon Rocha, Marcelo Parceirinho assumirá cargo de vereador em Parauapebas

Após renúncia de Odilon Rocha, Marcelo Parceirinho assumirá cargo de vereador em Parauapebas

Odilon Rocha de Sanção (sem partido) não é mais vereador em Parauapebas. Nesta terça-feira (4), durante a primeira sessão ordinária deste semestre, a carta de renúncia do agora ex-parlamentar foi lida pelo presidente da Câmara, vereador Ivanaldo Braz (SDD).

Odilon, que cumpria o quinto mandato como vereador de Parauapebas, estava afastado do cargo desde o dia 26 de maio deste ano, quando foi preso durante a “Operação Filisteu”, realizada pelo Ministério Público do Estado do Pará, para apurar supostas fraudes em processos licitatórios e desvio de recursos públicos.

Nesta terça-feira, antes da sessão, Odilon Rocha esteve no prédio da Câmara e se reuniu com seus assessores e vereadores para se despedir. Na ocasião, ele agradeceu ao apoio da equipe e anunciou a renúncia.

Logo após a leitura da carta de renúncia, em plenário, Ivanaldo Braz solicitou à secretaria legislativa da Câmara que fizesse a convocação do suplente de Odilon Rocha. A vaga pertence ao PMDB, sigla pela qual o ex-vereador era filiado quando foi eleito. Quem assumirá a vaga será José Marcelo Alves Filgueiras, conhecido popularmente por “Marcelo Parceirinho”.

Após a sessão, o presidente da Câmara falou da renúncia de Odilon com a imprensa. Braz ressaltou que a Justiça está fazendo seu papel e que ele, Odilon Rocha, ainda está sendo investigado. Destacou também que todos são passíveis de erros e, apesar de tudo, o que ocorreu não se pode esquecer as ações de Odilon em prol de Parauapebas ao longo de décadas de vida pública.

Carta de renúncia na íntegra

“Excelentíssimo senhor presidente Ivanaldo Braz Silva Simplício da Câmara Municipal de Parauapebas. Odilon Rocha de Sanção, brasileiro, casado, vereador no município de Parauapebas, Estado do Pará, vem respeitosamente, diante de V. Exa. na forma legal, comunicar a renúncia expressa ao mandato de vereador e membro do Poder Legislativo Municipal, que lhe foi outorgado nas urnas pelo eleitorado deste município no pleito eleitoral de 2012, em caráter irrevogável e irretratável, com efeitos imediatos. Na oportunidade, informo que as razões que me levaram a esta decisão são de cunho estritamente pessoal. Assim sendo, ratifico e reitero de forma livre e espontânea, expressa, irrevogável e irretratável a renúncia ao mandato de vereador”.

Sem mais para o momento, subscrevo-me.
Odilon Rocha de Sanção

Reportagem: Nayara Cristina

Fechar Menu
error: Reprodução proibida!