Publicidade

Banpará estará em 100 municípios paraenses até o fim do ano

O Banco do Estado do Pará (Banpará) bateu a própria meta, que previa inicialmente a presença em 78 municípios paraenses até o fim de 2014. A nova perspectiva é que o banco esteja presente em 100 municípios paraenses até o fim do ano. Este alcance representa um crescimento de 75% no número de cidades atendidas desde 2011.

“Em 2011, atuávamos em 57 municípios. Foi justamente quando iniciamos o nosso plano de expansão. A meta era chegar a 78 cidades, meta que já foi superada. Esse trabalho é muito importante, pois no interior chegamos a lugares que não têm nenhum banco. Quando nos instalamos em Anajás, na região do Marajó, a cidade não tinha banco e a economia era fraca, pois toda a renda era direcionada para outros lugares. O morador recebia e gastava o dinheiro fora da cidade. Depois que instalamos o Banpará em Anajás, percebemos que o comércio ficou mais aquecido, pequenos empreendimentos começaram e a surgir a renda passou a circular no próprio local”, explica o diretor de Crédito e Fomento do Banpará, Jorge Antunes.


Antes de abrir uma nova agência, a superintendência de planejamento e orçamento do banco faz uma avaliação para medir os números de empregos, Produto Interno Bruto (PIB) e empreendimentos instalados, mas, independente disso, o Banpará também assume o papel de incentivador da economia. “Somos um banco público, por isso, apesar de termos todo um critério de avaliação para saber o payback (retorno de investimento) de cada agência, sabemos também a importância do banco para ajudar os empreendimentos locais por meio do nosso sistema de crédito para micro e pequenas empresas”, diz o diretor de Crédito e Fomento.

Até agora, segundo ele, mais de R$ 200 milhões foram destinados ao sistema de linha de crédito. “Por isso a nossa expansão visa não só as cidades do interior, mas também municípios próximos da capital, como Marituba e Benevides, além de estender a estrutura que já existe em municípios como Marabá e Santarém. Vamos alcançar todas as regiões do Pará, promover a inclusão bancária e fomentar a economia local”, frisa Jorge Antunes.

Ampliação – Ao longo de 2014, o Banpará abrirá mais 40 novas unidades como parte do plano de expansão. Além das 40 novas unidades, em muitos locais, o banco transformará postos, que têm uma estrutura menor, em agências, para melhor atender a clientela. É o que vai será feito, por exemplo, em Monte Alegre, Curuá, Terra Santa, Sapucaia, Acará, Tailândia, Moju, Goianésia do Pará, Breu Branco, Tracuateua, Primavera, Salinas, Santo Antônio do Tauá e São Caetano de Odivelas, entre outras cidades.

Apenas nos próximos dias, estão previstas inaugurações de postos e agências em Alter-do-Chão, em Santarém, Bom Jesus do Tocantins e Belém (na Rodovia Augusto Montenegro). Ao longo do ano, apenas na região do Marajó, serão inauguradas seis novas unidades, nos municípios de Ponta de Pedras, Cachoeira do Arari, Melgaço Curralinho, Portel e São Sebastião da Boa Vista. “Somando os cinco municípios em que já estávamos presentes com os seis que serão contemplados agora, estaremos presentes em onze municípios do Marajó, cobrindo praticamente todo o arquipélago”, destaca Antunes.

No oeste e sudoeste do Pará, estão previstas unidades para Faro, Medicilândia, Senador José Porfírio, Porto de Moz e Almeirim. Já nas regiões sul e sudeste do Estado devem ganhar unidades do Banpará os municípios de Ourilândia do Norte, Tucumã, São Félix do Xingu e Bom Jesus do Tocantins. No nordeste paraense, estão previstas inaugurações para Santa Maria do Pará, São Miguel do Guamá, Ulianópolis e Aurora do Pará, além das novas agências em Belém, Marituba e Benevides, na região metropolitana.

“No primeiro mandato do governador Simão Jatene, o lucro do Banpará girava em torno de R$ 6 milhões a R$ 8 milhões por ano. Nos últimos três anos, esse lucro chegou a R$ 123 milhões, R$ 129 milhões e R$ 141 milhões, respectivamente, o que mostra o crescimento do banco. Esse recurso é 100% internalizado no Estado, já que não temos nenhuma agência fora”, pontua o diretor de Crédito e Fomento do Banpará.

Reportagem: Diego Andrade

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu