Publicidade

Bazar beneficente para ajudar na recuperação de “Pedrinho” é realizado em Parauapebas

O bebê paulista Pedro Libração, ou simplesmente Pedrinho, nasceu com uma síndrome raríssima que comprometeu 80% de seu intestino. Aos 11 meses de vida completados ontem (22/07), ele nunca saiu do hospital e precisa de cirurgia para fazer um transplante o mais rápido possível.

O caso de Pedrinho tomou repercussão nacional com sua página no Facebook com quase 250 mil acessos e chegou a Parauapebas através das irmãs Lari e Larissa Souza que realizaram nesta terça e quarta-feira (22 e 23) no Centro de Desenvolvimento Cultural de Parauapebas (CDC) um bazar beneficente com o objetivo de arrecadar dinheiro para ajudar no custeio da cirurgia que custa 1 milhão de dólares, o que chega a mais de 2 milhões de reais e só é realizada nos Estados Unidos.


A ação faz parte da campanha Corrente do Bem que nasceu nas redes sociais, mas não ficou apenas no mundo virtual. “Decidimos ajudar para que ele passe seu primeiro aniversário já nos Estados Unidos fazendo a bateria de exames necessária para a cirurgia, sabemos que não é fácil, mas estamos dando as mãos”, explicou a cardiologista e organizadora Larissa Souza.
As irmãs decidiram fazer trabalhos voluntários após a morte de um sobrinho que também nasceu com uma síndrome rara. “Às vezes colocamos nossas dificuldades à frente, mas aprendemos que o tempo não é nosso, é de Deus, foi uma perda, mas também um grande ensinamento”, disse emocionada.

Várias pessoas estão aderindo à campanha de solidariedade para ajudar na recuperação do pequeno Pedrinho
Várias pessoas estão aderindo à campanha de solidariedade para ajudar na recuperação do pequeno Pedrinho

Os produtos vendidos no bazar foram doados por lojas e pessoas sensibilizadas com a história de Pedrinho. “Logo no início tivemos um público muito grande e quase 50% de vendas apenas no primeiro dia”, comemora Larissa ao comentar que a todo momento chegam pessoas com sacolas de roupas, calçados, bijuterias e brinquedos para doar.

De acordo com Larissa, a meta da campanha em Parauapebas é arrecadar pelo menos R$ 15,000,00
“Muitas pessoas nos questionaram o porquê de nós estarmos ajudando uma criança de São Paulo sendo que várias da nossa cidade também necessitam, resolvemos entrar na batalha porque a quantia para a realização do transplante é muito alta e cada minuto pode ser decisivo para o futuro de uma criança que tem sede de vida nos olhos”, pontuou ela que já fez entrega de comida e brinquedos para crianças carentes do Bairro dos Minérios.

O problema de Pedrinho é apenas no intestino, após o procedimento cirúrgico será possível que ela cresça e se desenvolva como qualquer outra criança. “O bazar está cheio de amor, as pessoas levaram a sério o lema ‘Fazer o bem sem olhar a que’ e vestiram a camiseta da causa”, comemora a cardiologista.

Doações de qualquer valor podem ser feitas entrando em contato com a médica pelo e-mail labetha@hotmail.com, pelo telefone 8165-0908 ou ainda entregar pessoalmente no trabalho de Larissa que fica na Clinface, Rua F, 486, entre Ruas 14 e 16.

Reportagem: Bariloche Silva – Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu