Publicidade

Carvoarias irregulares são fechadas em Parauapebas

É cada vez mais comum em Parauapebas o funcionamento de carvoarias irregulares que se instalam livremente em vários bairros do município, expondo assim vários munícipes ao risco de serem contagiados por várias doenças respiratórias.

Visando diminuir o número de carvoarias que atuam de forma irregular, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Parauapebas realizou na manhã desta quarta-feira (17) uma operação que contou com o apoio das polícias Militar e Civil, e fechou carvoarias que atuavam irregularmente no Polo Moveleiro de Parauapebas


A atividade de carvoaria depende de licenciamento junto ao órgão ambiental competente, que em Parauapebas é de responsabilidade da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMMA). As pessoas que trabalham neste ramo devem estar em acordo com as devidas instruções normativas, porém, é quase raro ver essas regras serem seguidas e a ausência de fiscalização mais rígida por parte das autoridades, não inibe que os crimes ambientais sejam cometidos

De acordo com Dagma Trevisan, coordenadora de fiscalização da Semma, carvoaria não pode acontecer de maneira alguma. “Além de poluir o igarapé que passa no local, a ação provoca erosão, com impacto negativo na qualidade da água e da mata ciliar que protege o córrego. A fumaça provocada pela queima da madeira, realizada dia e noite, incomodava, e muito, os moradores dos conjuntos residenciais do entorno no Polo Moveleiro. É uma ação ilegal, altamente poluidora do ar e do igarapé, e por isso precisava ser contida”, observou a coordenadora.

Reportagem: Bariloche Silva / Agenor Garcia
Fotos: Divulgação

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu