Publicidade

Casas são alagadas no Bairro Vale do Sol em Parauapebas

Fotos: Kevin Kaick

Glória Torres, Fábio Santos e Maria das Graças sabem bem o que é ter a casa alagada. No caso deles, a água não veio por cima, mas pela tubulação do banheiro, o que pôs em risco a saúde e a segurança de suas respectivas famílias.

Os citados nesta reportagem moram na Rua Sebastião Leite, Bairro Vale do Sol, onde na manhã desta quinta-feira (18) suas casas foram inundadas.


Agentes da Coordenadoria Municipal da Defesa Civil de Parauapebas (Comdec) foram ao local e avaliaram a situação para levar à Secretaria Municipal de Obras, que deverá tomar as medidas necessárias para solucionar o problema.

A equipe de reportagens do Portal Pebinha de Açúcar conversou com os responsáveis pelas famílias que moram nas casas atingidas e captou suas reclamações e a narrativa do que passaram. Maria das Graças disse ter ficado desesperada ao ver fezes fazendo caminho inverso, chegando pelo vaso e invadindo a casa. “Meus filhos começaram a subir nas cadeiras e mesas, na ânsia de se proteger da contaminação. Tivemos que abandonar a casa e ficar na chuva”, contou, reivindicando, assim como seus vizinhos, solução para o problema.

Moradora naquele bairro desde sua inauguração, há três anos, Glória Torres informou que em todos os períodos de chuva ela passa por situações difíceis. “Mas nunca tinha acontecido algo assim”, arremata, reconhecendo que o represamento das águas tem aumentado com a construção de muros e a impermeabilização de quintais com cimento.

 

Fábio Santos se esforçava para limpar os bueiros na tentativa de fazer a água escoar para então poder voltar com sua família para o interior da casa e já se dizia preocupado com a continuação da chuva ou com a intensificação do período chuvoso que já se aproxima. “Vamos torcer para que a solução chegue logo, ou viveremos sobressaltados sempre que notar uma nuvem no céu”, avalia. De acordo com Jales Santos, coordenador da Comdec, equipes se espalharam pela cidade em busca de avaliar situações de moradores em áreas de risco. “Isso já faz parte das estratégias que usaremos para enfrentar mais um período chuvoso, que sempre expõe várias famílias às dificuldades”, explicou Jales, garantindo que o órgão está se preparando para atender da melhor forma possível a quem necessitar

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu