CDC recebe 5º Encontro dos Bambas neste domingo (3)

CDC recebe 5º Encontro dos Bambas neste domingo (3)

Neste domingo (03), o Centro de Desenvolvimento Cultural de Parauapebas (CDC) será palco de uma grande programação em alusão ao Dia Nacional do Samba.

O Encontro dos Bambas vai para a sua quinta edição. Idealizado pela Escola de Samba Mocidade Independente do Primavera, o evento visa celebrar a data recordando canções clássicas e da atualidade por meio da apresentação dos artistas locais e convidados.
“É um momento de diversão para toda a família. É uma forma de valorizar este ritmo genuinamente brasileiro que contagia”, relata Raimundo Pinto, presidente da agremiação.

Pela primeira vez, o Encontro dos Bambas contará com o apoio direto da Liga das Agremiações dos Blocos e Escolas de Samba de Parauapebas e Região (LIABESPER). Para o presidente da entidade, Luis Bezerra, a ideia é envolver outros segmentos culturais do município.
“O objetivo principal é homenagear o samba, mas nada impede de contarmos com a presença do pessoal do teatro, dos grupos de carimbó, da capoeira, etc. Esta gestão da LIABESPR quer agregar, unir os movimentos culturais e proporcionar muita alegria”, destaca Luis.

A programação está prevista para iniciar ao meio dia e a expectativa da organização é que o CDC fique lotado. A entrada é franca, o público também não pagará nada para degustar do almoço que será serviço. O cardápio conta com feijoada, carne de sol e comidas típicas. Os presentes terão custo apenas com as bebidas.

PROJETO MOLEQUE BATUQUEIRO

Durante o 5º Encontro dos Bambas, será apresentado pela LIABESPER, o Projeto Moleque Batuqueiro, que visa ensinar crianças e adolescentes de bairros periféricos da cidade a tocar instrumentos, como: pandeiro, cavaquinho e tamborim, que são típicos do samba.

De acordo com Luis Bezerra, a liga busca firmar parcerias para possibilitar a concretização do projeto, uma delas será a Coordenadoria Municipal da Juventude (CMJ). Afinal de contas, a ideia é não deixar o samba morrer e um dos caminhos para que isso não ocorra é formando novos instrumentistas.
“Por meio do desenvolvimento de atividades culturais queremos oferecer condições para que os jovens não se percam por falta de oportunidade e estaremos fortalecendo ainda mais o movimento na cidade”, conclui Luis.

Reportagem: Anne Costa / Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar

Fechar Menu
error: Reprodução proibida!
Portal Pebinha de Açúcar 11 anos | Você merece o melhor conteúdo!
toggle