Publicidade

Celpa se manifesta sobre preço da energia no Pará

Em relação a notícia veiculada no portal, a Celpa esclarece que há muitos fatores que influenciam no valor da tarifa de energia. Primeiro, é necessário entender que a tarifa é definida pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), que leva em consideração os investimentos realizados pela concessionária, o custo de operação e manutenção, além da perda de energia, que aqui no Pará é uma das maiores do País.

O custo da energia é composto pelo pagamento dos geradores, além dos custos com a transmissão de energia e o valor dos encargos setoriais. Esse grupo é chamado de Parcela “A”. Em relação aos Encargos Setoriais, eles são valores cobrados por determinação legal para o desenvolvimento do setor elétrico e para as políticas energéticas do Governo Federal  e para suprir o benefício da Tarifa Social de Energia Elétrica, por exemplo. O encargo também é destinado a fomentar projetos de Pesquisa e Desenvolvimento e de Eficiência Energética. O outro grupo, chamado de Parcela “B”, representa a parte da tarifa que efetivamente fica com a Celpa, para operar e manter seu sistema, além de realizar os investimentos necessários para a melhoria e expansão do sistema. Com o reajuste tarifário de 2018, a parcela que fica com a Celpa de uma conta de energia é de 22,42%. Ou seja, de uma conta de R$ 100, apenas R$ 22,42 é o valor que fica com a Celpa.


Além disso, a área de concessão da Celpa é complexa e os custos para manutenção, expansão e operação são muito altos. Portanto, a tarifa é mais elevada levando em consideração todo esse cenário. Cabe também ressaltar que de todos os reajustes das concessionárias de energia que ocorreram neste ano, o reajuste da Celpa está entre os menores. De 16 distribuidoras que anunciaram reajuste, a Celpa ocupa a 12ª colocação, com 11,75% de reajuste, enquanto que a concessionária primeira colocada dessa lista está com reajuste em 23,19%.

Por fim, a concessionária esclarece que o fato do Pará possuir hidrelétricas não influencia na conta de energia, pois as hidrelétricas não são do Estado. Elas pertencem ao Sistema Interligado Nacional. A Celpa, e todas as outras concessionárias de energia do país, compram energia nos leilões realizados pelo Governo Federal para distribuir aos seus clientes. Nesses leilões, ela não escolhe de qual estado vai comprar. Isso quer dizer que a energia produzida aqui, abastece também todo o Brasil. Por isso, nem os paraenses, nem os cidadãos de outros estados que possuem hidrelétricas em seu território tem o benefício de comprar energia mais barata.

No caso de dúvidas em relação ao valor da conta de energia, o cliente deve buscar informações por meio dos canais de atendimento 0800 091 01 96, na internet no site www.celpa.com.br ou no hotsite entendasuaconta.celpa.com.br

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu