Publicidade
Cultura

Centro Mulheres de Barro comemora um ano de funcionamento

Exposição apresenta trabalhos realizados durante as oficinas de educação patrimonial técnicas cerâmicas

A noite do sábado (11), foi de comemoração no Centro Mulheres de Barro, que celebrou o primeiro ano de fundação. Após 365 dias de muito trabalho, a cooperativa apresentou à comunidade, a exposição composta por parte das peças produzidas pelos alunos durante as oficinas de educação patrimonial e técnicas cerâmicas.

Outra novidade neste aniversário foi o lançamento oficial do site do Centro: www.centromulheresdebarro.com.br, onde o visitante encontra informações sobre o espaço, o trabalho dos artesãos e ainda depoimentos emocionantes dos participantes das oficinas. As iniciativas fazem parte de um conjunto de ações da Cooperativa dos Artesãos da Região de Carajás – Mulheres de Barro, patrocinadas pela Vale, por meio da Lei Roaunet.

Segundo a coordenadora do Centro Mulheres de Barro, Sandra Santos, hoje Parauapebas tem uma identidade cultural. “Com esse projeto nós realizamos oficinas no período de março a agosto deste ano. A partir delas, o conhecimento dos nossos artesãos foi dividido com mais de 110 pessoas da comunidade. O nosso maior presente neste aniversário de um ano está na construção e fortalecimento de uma identidade cultural para a região. E mais: a contribuição para o turismo e a geração de renda para os artesãos”, comemora.

O gerente de Relacionamento com Comunidades da Vale no Pará, Sérgio Costa, relembra o início do trabalho com a cooperativa. “A relação da Vale começou com as Mulheres de Barro ainda no projeto Salobo, mais de dez anos atrás. E aí, mais recentemente, há um ano, junto com a Lei Rouanet, a Vale incentiva este centro que no primeiro ano de atividade recebeu mais de três mil visitantes e também as oficinas de sensibilização, que foram realizadas em comunidades como Tropical e Palmares, e as oficinas de educação patrimonial, realizadas aqui no Centro Mulheres de Barro, fazendo uma qualificação. Isso é muito importante, porque é a valorização da história e da cultura de Parauapebas. E a Vale faz parte dessa história”, afirma.

O Centro Mulheres de Barro de Exposição e Educação Patrimonial da Serra dos Carajás segue aberto à visitação. Lá, o visitante pode conferir a exposição permanente “Mulheres de Barro: identidade e memória”, composta por peças que envolvem esculturas e objetos de decoração, jarros de diversos formas e tamanho, moringas feitas de barro que têm a inspiração em peças que foram feitas e usadas há seis mil anos. Para os artesãos, toda a descoberta da riqueza arqueológica da região iniciou durante as oficinas do Programa de Educação Patrimonial, uma das atividades ambientais realizadas pela Vale, na época da implantação do projeto Salobo.

O espaço, que dispõe de galeria de arte e um ateliê para o trabalho dos artesãos, é aberto ao público de terça a sexta-feira, das 9h às 18h. E aos sábados, domingos e feriados, das 10h às 17h. Está localizado na Alameda Castelo Branco, quadra 187, lote 107, ao lado do Mercado Municipal do bairro Rio Verde, com entrada pela Rua Araguaia. Agendamento para visita de grupos pode ser feito pelo fone (94) 99165-1604 e pelo e-mail mulheresdebarro@gmail.com.

Publicidade
Publicidade

Pebinha de Açúcar Comunicação & Marketing LTDA-ME
CNPJ: 05.200.883.0001-05 Parauapebas-Pará-Brasil
(94) 99121-9293 | (94) 981342558

Todos os direitos reservados © 2017 Pebinha de Açúcar Comunicação & Marketing Ltda-ME
Desenvolvimento Web: Agência Maktub

To Top
error: Reprodução proibida!