Publicidade

Cinzas da paraense Lenilda Andrade que morreu em Brumadinho chegam amanhã a Parauapebas

As cinzas da paraense Lenilda Cavalcante Andrade (foto), de 36 anos, chegam nesta terça-feira, 5, em Parauapebas, sudeste do Pará. O corpo da funcionária da Vale foi identificado neste sábado (2). Lenilda morava com o filho em Brumadinho desde 2016, quando foi transferida de Parauapebas para a cidade mineira. Devido o estado avançado de decomposição, o corpo teve que ser cremado em Belo Horizonte.


O reconhecimento do corpo de Lenilda só foi possível através de exame de DNA feito com o material colhido do pai. Wesley Eduardo de Assis (foto), namorado da paraense, continua desaparecido. Ele era operador de máquinas, e trabalhava em uma empresa terceirizada, que prestava serviços para a Vale.

Os pais de Lenilda estavam em Brumadinho desde o dia do acidente. “Só saio de Brumadinho com a minha filha”, declarou o pai em entrevista ao Portal Roma News.

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu