Publicidade

Defesa Civil de Parauapebas realiza campanha de conscientização

O objetivo minimizar os transtornos, em especial, no período chuvoso

Basta o céu ficar nublado que muitos moradores já ficam tensos. Isso porque consequentemente quando a chuva cai, vários pontos de Parauapebas são atingidos com as enxurradas e os transtornos vão surgindo.


Quem vive nas áreas consideradas de risco, a situação é ainda mais complicada e como o próprio nome sugere, os perigos são constantes. Grande parte das famílias informam que vivem nesses locais por não conseguir pagar um aluguel, e sem ter para onde ir, essas áreas tornam-se opção.

Mas, em especial no período chuvoso, os riscos se revelam. Muitas residências tem a estrutura comprometida e as pessoas sofrem com as inundações e enxurradas.

Com o objetivo de buscar a conscientização da comunidade a Defesa Civil de Parauapebas iniciou uma campanha. Alertando, principalmente, em relação ao comportamento do cidadão.
“Nosso trabalho está sendo educativo. Estamos percorrendo vários pontos da cidade abordando os moradores nas ruas, os motoristas em nossa blitz fazendo um trabalho preventivo. Iniciamos nos bairros mais afastados e agora esta semana estamos no centro da cidade”, explica Valvir Nogueira, coordenador municipal da defesa civil.

A defesa civil ressalta ainda que para reduzir os riscos de enxurradas e inundações durante as chuvas é necessário que o cidadão:

Não jogue lixo nas vias públicas ou bueiros;
Não despeje líquidos contaminados, entulhos e dejetos em rios ou córregos;
Não faça aterros em área de preservação;
Não construa próximo ao rio, córregos ou em áreas inapropriadas.

O coordenador ressalta ainda que um intenso trabalho de monitoramento é feito nas áreas de risco da cidade. Afinal de contas, as pessoas que moram nesses locais são as que mais sofrem diretamente com as chuvas.
“Assim que assumimos nós realizamos o cadastro das pessoas que vivem nas áreas de risco da cidade. E, constantemente estamos fazendo o acompanhamento junto às famílias. O interessante é saber que cada dia que a gente vai tem mudanças na rotina e na estrutura das casas. Isso muito nos preocupa! E com a realização desse trabalho é possível a gente conhecer as condições de cada local para que numa situação de emergência nossas equipes possam proceder de forma eficaz no atendimento à população”, ressalta Valvir.

Em casos de emergência a defesa civil e corpo de bombeiros devem ser acionados.
Defesa Civil: 3356 – 2597 ou 199
Corpo de Bombeiros: 3356-4010 ou 193

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu