Publicidade

Depois de manifestação e morte, rodovia BR 155 não tem previsão de liberação

O clima é tenso no sudeste do Pará. Por volta das 5hs da manhã desta terça-feira um motorista da cidade de Babaculândia (TO), identificado apenas por Rafael, aparentando 35 anos, atropelou e matou a manifestante Maria Paciência dos Santos, ao tentar furar o bloqueio realizado por mais de mil manifestantes sem-terra na BR 155, que liga Marabá à Redenção. O motorista foi levado por um grupo de sem-terra até à Delegacia de Eldorado do Carajás (PA) e depois, por questão de segurança, a polícia o conduziu até a delegacia de Parauapebas, onde está detido, conforme informação obtida pela reportagem, por telefone, junto à Polícia Militar daquele município por volta das 19h30 desta terça-feira.

Os sem-terra estão desde a madrugada desta terça na altura da Fazenda Peruana, localizada a 15 km de Eldorado do Carajás, onde há 18 anos 19 trabalhadores sem-terra foram mortos em um conflito com a PM, também na luta pela posse da terra. Eles cobram melhorias e linhas de crédito nos assentamentos no sudeste do Pará, entre outras reivindicações. O bloqueio da rodovia é feita com paus e pneus.
Segundo a PM de Eldorado, até o começo da noite desta terça-feira não havia ninguém ferido. A polícia informou ainda à reportagem que os sem-terra não estão deixando ninguém passar pelo local e chegaram até mesmo a proibir passagem de uma ambulância, procedente de Parauapebas com destino a Marabá, apesar do apelo do motorista do veículo.


Outras informações obtidas pela reportagem dão conta de que se os sem-terra liberassem a rodovia ainda à noite, aconteceria uma reunião às 13hs desta quarta-feira em Marabá, para que as reivindicações fossem discutidas com as autoridades. A PM de Eldorado, entretanto, não confirmou esta informação.

Reportagem: Lima Rodrigues

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu