Publicidade

Detran inicia ações do Maio Amarelo em mais de 40 municípios do Pará

Mais de 40 municípios, em todo o Pará, irão receber ações educativas para o trânsito, promovidas pelo Departamento de Trânsito do Estado (Detran), ao longo do mês de maio. As atividades fazem parte da Operação Maio Amarelo, em apoio ao movimento nacional, instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU), que visa colocar em pauta o tema segurança viária e mobilizar a sociedade como um todo para o combate aos altos índices de acidentes no trânsito.

Este ano com o tema: “Nós somos o trânsito”, a ação Maio Amarelo realizada pelo Detran busca desenvolver a educação para o trânsito de forma integrada com as Polícias Rodoviárias Federal e Estadual, órgão executivos municipais de trânsito, prefeituras municipais, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militar, Guardas Municipais, escolas e a sociedade civil, com o intuito de que o trabalho conjunto possa ampliar as perspectivas de diminuição dos riscos de acidentes nas rodovias, estradas e vias urbanas, e gerar maior engajamento na busca pela preservação da vida.

Saraiva publicidade

Nesta primeira semana já foram alcançadas 1.787 pessoas das cidades de Tomé-Açu, Mocajuba, Baião, Marituba e Benevides. As equipes de educação para o trânsito do Detran desenvolveram ações em escolas públicas com palestras, jogos educativos e círculos de diálogos que trataram da cultura de paz e da importância da construção de um trânsito mais seguro, vídeos educativos sobre comportamento seguro, além das sub-ações “Transitando nos Bares”; “Vivências no Trânsito”; “Oficinas Pedagógicas”; “Detran na Comunidade” e “Oficina de Sensibilização de Profissionais do Trânsito”.

De acordo com a diretora geral do Detran, Andrea Hass, para reduzir a mortalidade no trânsito é necessária a contribuição de cada um. “O poder público deve tomar a frente de ações e iniciativas para a segurança no trânsito, como é o caso da Operação Maio Amarelo, que está sendo difundida no estado pelo Detran. Mais do que isso, é preciso que a população perceba que todos nós fazemos o trânsito, seja condutor, ciclista ou pedestre e a responsabilidade de tomar atitudes seguras é de cada um de nós. Somente quando a conscientização chegar nesse patamar é que os resultados serão mais efetivos”, avaliou.

Reportagem: Laís Menezes / Agência Pará de Notícias

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu