Publicidade

Disque Denúncia de Canaã e Parauapebas recebeu mais de 22 mil ligações

Desde a implantação em Canaã dos Carajás e Parauapebas, em 2010, o Disque Denúncia já recebeu 22.395 ligações. Entre as denúncias mais recorrentes estão a perturbação da ordem pública e os crimes contra a pessoa, contra o patrimônio e contra a criança e o adolescente. Já a central que atende Marabá registrou, desde sua criação em 2011, 5.751 denúncias, sendo mais comuns as ligadas ao tráfico de drogas e ao desrespeito à lei do silêncio.

Mantido na região com apoio da Vale, o Disque denúncia é um programa de cooperação social que mobiliza a população para colaborar com as autoridades de segurança no combate à violência e na fiscalização de irregularidades. O serviço garante o sigilo absoluto da identidade do denunciante e as ligações não são rastreadas nem identificadas. Pode ser feito todo tipo de denúncia, como as relacionadas à violência doméstica, desrespeito à lei do silêncio, vandalismo, crime ambiental, crime digital e bullying, entre outras.

Saraiva publicidade

Para Edson Calil, diretor do Instituto Brasileiro de Combate ao crime, esse tipo de apoio é fundamental. “A parceria com a Vale garante a manutenção do serviço no Sudeste do Pará e ajuda o Disque Denúncia a promover uma cortina virtual de proteção, o que contribui para uma redução significativa nos índices de criminalidade”, explica.

O atendimento em Canaã dos Carajás e Parauapebas é feito pelo (94) 3346-2250 e, em Marabá, pelo (94) 3312-3350, com equipes permanentemente treinadas em escuta qualificada e à disposição 24 horas por dia, sete dias por semana.

Sobre o Disque Denúncia
Criado no Rio de Janeiro, em agosto de 1995, o Disque Denúncia recebe informações anônimas da população sobre atividades criminosas, com base na experiência internacional do Crime Stoppers. As denúncias são entregues a agentes da polícia, que analisam e investigam seu conteúdo. Os resultados do Disque Denúncia são, então, repassados à imprensa para reforçar a imagem do serviço e estimular um maior número de pessoas a prestar informações. O projeto está alicerçado na utilização da mídia como mobilizador da população. Desde que foi criado, recebeu quase dois milhões de denúncias.

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu