Banner Educar


Doze mil estudantes são beneficiados com reforma e ampliação de escolas municipais

Doze mil estudantes são beneficiados com reforma e ampliação de escolas municipais

As Escolas Municipais de Educação Infantil (EMEIs) Turma da Mônica (Bairro Liberdade), Vovó Ana (Bairro Altamira) e Gente Inocente (Bairro Guanabara), já estão totalmente prontas. Com isso, 500 crianças de 4 e 5 anos, em cada uma delas, terão espaços mais aconchegantes para aprender.

Essas unidades educacionais estão funcionando totalmente revitalizadas. Em Parauapebas, obras de reforma de prédios escolares da rede municipal são vistas em todos os cantos e trazem a marca do governo Valmir Mariano, que prima por qualidade e modernidade, sendo diferencial em relação às administrações anteriores.

A EMEI Moranguinho, no Bairro Rio Verde, por sua complexidade, ainda está em reforma, sendo totalmente ampliada e remodelada para atender aos padrões exigidos pelo Ministério da Educação (MEC) em sua concepção de ensino infantil. O avanço dessa obra está em torno de 60%, mesmo percentual de andamento dos serviços de reforma da EMEI Balão Mágico (Bairro Liberdade), que também está sendo adaptada para o público de 1 a 3 anos. O mais recente contrato de reforma de escola de educação infantil é o da EMEI do Bairro da Paz, cujos serviços tiveram início este mês e devem ser executados no prazo de seis meses.

Todas essas reformas e ampliações, de acordo com a secretária municipal de Educação, Juliana de Souza, vão garantir conforto e bem-estar a, pelo menos, 3.000 crianças matriculadas na rede municipal, assim como também para os educadores que trabalham nas escolas. Segundo a titular da Semed, a qualidade dos prédios escolares contribui no processo de melhoria da aprendizagem dos alunos. “As crianças sentem prazer em estudar em escolas arejadas, acessíveis, limpas e bonitas”, informa, explicando que cada reforma é pensada para ser segura e atraente em seu projeto global; para ter funcionalidade em seu layout; e para proporcionar condições de ensino efetivo e atividades extracurriculares.

O coordenador de Obras para Educação da Semob, engenheiro civil Luciano Tavares Reis, destaca que as reformas têm projeto em conformidade com os padrões hidrossanitários, apresentam durabilidade e adaptabilidade, bem como possibilidade de manutenção econômica.

Ensino Fundamental

Além das escolas de educação infantil, seis Escolas Municipais de Ensino Fundamental (EMEFs) também estão recebendo as reformas e ampliações para atender um público estimado em 9 mil alunos. Em comunidades indígenas longínquas, todas as escolas estão sendo reformadas. É o caso das EMEFs Bep-Tum Xikrin (na comunidade O-odjã), Bep-Karotixikrin (Djudjekô) e MoikôXikrin (Kateté), que vão melhorar a qualidade de aprendizagem de cada um dos 500 alunos dessas aldeias. Em torno de 95% dos trabalhos de reforma dos prédios em questão já foram adiantados.

Na zona urbana, a EMEF Cecília Meireles está totalmente pronta, enquanto a João Prudêncio entra em reta final de reforma, já que apenas a quadra dessa escola está recebendo os últimos ajustes. A EMEF Chico Mendes, uma das escolas mais antigas do município, tem 60% de seus trabalhos executados. Por sua dimensão e complexidade, é a escola que demanda mais tempo para ser reformada, mesmo porque algumas adaptações no espaço físico estão sendo realizadas para melhor atender a comunidade escolar.

Segundo a secretária Juliana, as 12 reformas totalizam investimento de R$ 11,33 milhões que visam a favorecer a mediação dos objetivos pedagógicos, sempre com foco no desenvolvimento do aluno.

Na perspectiva do desenvolvimento econômico, o coordenador de Obras de Educação, Luciano Tavares, entende que a função social das reformas é gerar emprego e renda, tendo em vista que os serviços contratados empregaram uma massa de 540 operários, com ganho médio de R$ 1.116. “Além de promover a melhoria da qualidade do ensino, os investimentos realizados pelo prefeito Valmir em obras físicas educacionais geram mais empregos a centenas de pais de família”, encerra.


ESCOLAS E VALORES DAS REFORMAS E AMPLIAÇÕES

PROCESSOS / OBRAS VALOR DO CONTRATO (R$) STATUS
20140033 – EMEIs (Turma da Mônica, Vovó Ana, Gente Inocente e Moranguinho) 3.714.417,41 Turma da Mônica, Vovó Ana e Gente Inocente: 100% concluídos; Moranguinho: 60%.
20140034 – EMEFs (João Prudêncio, Chico Mendes e Cecília Meireles) 4.110.456,64 João Prudêncio 90% concluídos; Cecília Meireles: 100%; Chico Mendes: 60%
20140334 – EMEFs (MoikôXikrin, Bep-Karoti e Bep-Tum Xikrin) 2.160.241,73 95% concluídos (aguardando aditivo para conclusão)
20140669 – EMEI (Balão Mágico) 710.496,64 40% concluídos
20150119 – EMEI (Bairro da Paz) 636.984,23 Em início

Fonte: Coordenadoria de Educação, mar. 2015 – Elaboração Própria

Reportagem: Luzandra Vilhena

Foto: Anderson Souza

Fechar Menu
error: Reprodução proibida!