Publicidade
Parauapebas

Educadores e populares realizam manifestação

Em mais um dia de protestos, servidores da educação pública fizeram bloqueio na única via de acesso ao prédio da Prefeitura Municipal de Parauapebas.
O ato, sob a responsabilidade do Sindicato dos Trabalhadores na Educação Pública do Pará (SINTEPP) e de uma associação de moradores, consistiu na queima de pneus nas duas mãos da via, o que impediu que servidores e usuários chegassem até a repartição pública.

Enquanto isto, outros servidores da educação municipal faziam manifestação na Praça do Cidadão, no bairro Rio Verde, pontuando suas reivindicações e reafirmando a continuação da greve nas escolas públicas deflagrada ontem, segunda-feira, 9.

Outro lado:

A Prefeitura Municipal de Parauapebas, através de sua Assessoria de Comunicação, emitiu nota à imprensa, detalhando como está tratando a situação. Confira a nota na íntegra:

“A Prefeitura de Parauapebas, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), diante da paralisação iniciada nesta segunda-feira, 9, por trabalhadores da educação, esclarece que:

1 – O governo municipal concedeu, em abril deste ano, aumento salarial de 8% mais 33% de reajuste no vale alimentação para todos os servidores públicos, após mesas de negociações com quatro sindicatos: dos Servidores Públicos Municipais (Sinseppar), dos Trabalhadores de Educação (Sintepp), dos Enfermeiros do Estado do Pará (Senpa) e dos Médicos (Sindmepa).

2 – O governo enviou o projeto de lei sobre os precatórios para a Câmara Municipal de Parauapebas, porém o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM-PA) emitiu medida cautelar suspendendo a tramitação, o que impede a Prefeitura de Parauapebas e a Câmara Municipal de darem prosseguimento ao rateio do precatório. O recurso será 100% investido na rede pública de educação.

3 – O governo municipal esclarece ainda que todas as providências que competem ao município de Parauapebas foram prontamente realizadas, em meio a muito diálogo, respeitando a legalidade, buscando assegurar os serviços essenciais oferecidos à população e o direito dos trabalhadores”.

Mais manifestações

Outro grupo que continua a fazer protesto é composto pelas entidades que representam moradores de ocupações; estes reivindicam moradia popular e serviços de urbanização para as respectivas ocupações em que vivem. Entre os principais pontos da pauta de reivindicações estão: kit construção; lotes urbanizados, sinalização, segurança, moradia digna, regulação do fornecimento de água no complexo Tropical; melhora na qualidade da energia elétrica fornecida pela Rede Celpa e estudo das taxas abusivas.

Reportagem: Francesco Costa / Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar

Publicidade

Pebinha de Açúcar Comunicação & Marketing LTDA-ME
CNPJ: 05.200.883.0001-05 Parauapebas-Pará-Brasil
(94) 99121-9293 | (94) 981342558

Todos os direitos reservados © 2017 Pebinha de Açúcar Comunicação & Marketing Ltda-ME
Desenvolvimento Web: Agência Maktub

To Top
error: Reprodução proibida!