Publicidade

Eleição para mesa diretora na Câmara Municipal movimenta bastidores do Legislativo

Os vereadores Francisco Amaral Pavão (MDB), Ivanaldo Braz Simplício (sem partido), João Assi (PV), Luiz Alberto Moreira Castilho (Pros) e Zacarias de Assunção Vieira Marques (sem partido) já deixaram claro que seus nomes estão disponíveis concorrer à presidência da mesa diretora da Câmara Municipal de Parauapebas para um período de dois anos, a partir de 1º de janeiro de 2019. A eleição será na próxima sessão ordinária que acontecerá na terça-feira (11), quando, além do presidente, serão eleitos o vice-presidente e 1º e 2º secretários.

Vereador Braz (sem partido)

 

Saraiva publicidade

“Sabemos de diversos nomes que desejam presidir esta Casa de Leis, mas acredito que temos tamanho e maturidade para entrar em um consenso e pôr em apreciação apenas uma chapa”, avaliou o vereador Ivanaldo Braz, embasado em sua experiência de já ter presidido aquela Casa, mas assegura que só colocará seu nome se ver possibilidade de vitória.

Vereador Pavão (MDB)

 

José Pavão está em seu segundo mandato, e pela segunda vez faz parte da mesa, desta vez como vice-presidente. Também pretende vencer o certame e ser presidente da Câmara. “Me sinto pronto para presidir esta Casa e contribuir com o andamento dos trabalhos legislativos”, disse Pavão, um dos nomes menos redutíveis a ser retirado.

Vereador João do Feijão (PV)

 

João Assi, com seu terceiro mandato como vereador, tem um jeito diferente de fazer política. Especialista em bastidores, João do Feijão, como é conhecido, manifesta pela primeira vez o desejo de concorrer à presidência. “Meu nome está à disposição para a presidência ou para contribuir com outra função na mesa diretora, de acordo com a manifestação de apoio dos colegas deste parlamento”, apresenta-se João do Feijão.

Vereador Castilho (Pros)

 

Luiz Castilho é vereador de primeiro mandato e atual líder do governo na Câmara, onde defende a gestão de Darci Lermen. “Minha candidatura parte do pressuposto de que a gestão nesta Casa de Leis se faz juntos com os demais 14 vereadores, buscando sempre o bem comum dos vereadores e servidores desta Casa, estando todos ao dispor da população. Assim, me apresento como gestor público para fazer o que já venho fazendo em minha vida pessoal”, detalha Luiz Castilho.

Vereador Zacarias (sem partido)

 

Zacarias Marques, vereador eleito pelo PSDB, porém, agora sem partido, tem mais de 30 anos de serviço público, grande parte dele a serviço do Poder Legislativo. Assumiu parte do mandato anterior como suplente, foi por vários meses líder de governo na Câmara, quando defendeu o mandato do então prefeito Valmir da Integral e agora exerce o primeiro mandato legítimo como vereador. “Sempre gostei de desafios. Por isso, estou certo de que ser presidente desta Casa é um dos degraus que preciso galgar na vida pública”, avalia Zacarias, com seu perfil articulador.

A eleição para a presidência da Câmara Municipal de Parauapebas é bem diferente do pleito já conhecido para chegar à cadeira de vereador. Afinal, ao contrário das eleições para o pleito legislativo, que tem mais de 100 mil eleitores, sendo a maioria com pouco conhecimento político, na eleição para se tornar presidente da Câmara ou membro da mesa diretora são apenas 14 eleitores a ser conquistados, podendo ser disputado por outros interessados na mesma vaga, tendo ainda como agravante serem todos hábeis na arte da política.

Vereador Elias – Atual presidente da Câmara de Parauapebas

 

“Esse é um excelente módulo para que a gente continue nesta complexa formação política. Depois, ao que se eleger, vem a administração desta turma que não é fácil. Adicionado a isto vem o lidar com as demandas trazidas pela população, entidades e pelo Poder Executivo, composto por todas as secretarias onde têm gestores com os mais diferentes tipos de administrar, além de outras intenções nem sempre boas. A gestão como presidente de uma Câmara Municipal, mesmo pequena como a nossa, é como um vestibular, para que o vereador se sinta qualificado para, enfim, entrar para esta complexa formação política que não tem conclusão”, explana o vereador Elias Ferreira, atual presidente da Câmara Municipal de Parauapebas, dizendo-se satisfeito com sua contribuição e que agora entregará para que outro passe pela experiência.

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu