Publicidade

Em estado grave, idosa de 106 anos espera há dias por vaga em UTI em Parauapebas

Uma idosa de 106 anos de idade que está internada no Pronto Socorro do Hospital Municipal Teófilo Soares desde a última segunda-feira (05), aguarda um leito de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) no Hospital Geral de Parauapebas (HGP). Maria Pereira da Costa, que aparece na foto registrada por familiares, foi diagnosticada com pneumonia e deu entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), na última sexta-feira (02) pela manhã. A paciente ficou na unidade até a madrugada de domingo para segunda-feira, quando o oxigênio teria acabado, de acordo a família da paciente.

A justificativa dada à família seria a de que não há leito de UTI para transferir a paciente para o HGP, que estaria apresentando um quadro grave, também em razão de sua idade.

Saraiva publicidade

A neta da paciente, Janilde Fernandes de Oliveira, acionou o Ministério Público Estadual (MPPA) diante da situação da anciã que piora com o agravamento do estado de saúde.

Para Janilde, a situação é absurda: “É uma falta de respeito. Isto que está acontecendo e a qualquer momento ela pode morrer e nada está sendo feito, o município tem que resolver. Um hospital deste tamanho sem ter atendimento”, disse.

O Hospital Geral de Parauapebas é administrado pela empresa Gamp (Grupo de Apoio à Medicina Preventiva) em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa).
Recentemente, o representante da empresa declarou publicamente que o hospital poderia parar a qualquer momento com a impossibilidade de manter os serviços, em decorrência da falta de repasses da secretaria, conforme foi divulgado na ocasião.

A equipe de reportagens do Portal Pebinha de Açúcar entrou em contato por e-mail com a empresa e com a Secretaria de Saúde para saber o que os responsáveis pudessem se pronunciar sobre o caso. Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde de Parauapebas, por meio da Assessoria de Comunicação (ASCOM), afirmou que: “A respeito do atendimento à paciente Maria Pereira da Costa, a direção da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), informa que ela deu entrada na unidade de saúde dia 02/12. Todos os pacientes que entram na UPA e precisam de internação devem ser transferido para o hospital, a solicitação de transferência para o Hospital Geral de Parauapebas (HGP) foi realizada, via cadastramento do caso na central de leitos, porém, o HGP informou que não havia leito disponível naquela data. A paciente foi transferida dia 04/12, às 03h30 da manhã. A direção da UPA informa ainda que o sistema de oxigênio está funcionando normalmente”.

Reportagem: Jéssica Diniz / Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu