Publicidade

Empresário e filho são presos em Parauapebas em ação do Gaeco

O empresário Valdivino Pereira Cunha e seu filho Wender da Cunha Sousa foram presos na manhã desta quarta-feira (17) em sua residência pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco).

A situação trata-se de processos licitatórios, caso típico supostamente ocorrido na cidade de Jacundá, o que terminou com a prisão da dupla que, após ser apresentada na sede do Ministério Público em Parauapebas, foi levada ao Instituto Médico Legal (IML), para exames de corpo de delito, sendo depois encaminhada para a carceragem no Bairro Rio Verde, em Parauapebas, onde se encontra à disposição da justiça.

Saraiva publicidade

“O caso está tramitando no Tribunal de Justiça de forma sigilosa”, afirma Rodrigo Araújo, advogado da dupla, informando ainda que o Ministério Público alegou que Valdivino e Wender não foram encontrados em seus endereços para responder à intimação, fato negado pela defesa, que qualifica a prisão como arbitrária, com vários equívocos notados no procedimento, já tendo comunicado ao Tribunal de Justiça a constante presença da dupla em seu endereço fixo.

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu