Banner Educar


Estrada de Ferro Carajás é desobstruída e trens voltam a circular

Estrada de Ferro Carajás é desobstruída e trens voltam a circular

Após o descumprimento da decisão judicial pelos integrantes da Frente Nacional de Luta ( FNL), o Comando de Missões Especiais – CME, da Polícia Militar do Pará, chegou ao Km 854 da Estrada de Ferro Carajás, em Parauapebas, para o cumprimento da ordem judicial de reintegração da ferrovia, que foi liberada. A intensa articulação institucional da Casa Civil e do Incra que atuaram de forma a sensibilizar a FNL,sobre a necessidade urgente de desocupar a via foi, fundamental para a liberação.

A ferrovia ficou interditada por mais de 24 horas durante ato público da FLN que, além de bloquear a EFC, invadiu também estrada de acesso a empreendimento da Vale e outras rodovias na região como forma de pressionar o poder público para sua pauta de reivindicação.

Invadir e obstruir ferrovia é crime tipificado no Código Penal. A interdição da ferrovia prejudicou usuários do trem de passageiros, empreendedores e a economia da região e do Estado. Mais de 1.300 usuários do trem de passageiros foram impactos com a interrupção da viagem que não pôde chegar ao seu destino final, a estação de Parauapebas. Da mesma forma, grande parte do combustível que abastece as cidades do sul e sudeste paraense deixou de ser transportado, além do transporte de grãos e minérios, que geram empregos e divisas às cidades, ao Estado e à União foi comprometido.

O trem de passageiros saiu hoje de São Luis (MA) com destino final à Parauapebas (PA).

Fechar Menu
error: Reprodução proibida!