Publicidade

Fazenda da Esperança será implantada em Parauapebas

O primeiro seminário sobre o projeto aconteceu na noite de segunda-feira, 10, no auditório da Câmara dos Vereadores. Estiveram presentes no evento coordenador das Fazendas da Esperança no estado do Pará, Tocantins e Maranhão, padre José de Menezes, os padres responsáveis pelas três paróquias de Parauapebas, a vice- prefeita, Maria Ângela, vereadores, representantes da Vale e várias pessoas da sociedade.

A Fazenda Esperança é uma instituição Católica que trata de dependentes químicos e já tem 30 anos de existência. Ela está presente em mais de 15 países e no Brasil tem unidades em mais de vinte e três estados. Aqui no Pará já está localizada nas cidades de Abaetetuba, Bragança, Óbidos e Tucumã.

Saraiva publicidade

Segundo o pároco da Paróquia Cristo Rei de Parauapebas, Padre Hudson, a ideia para a implantação de um projeto para cuidar de dependentes químicos surgiu após um grupo de líderes, que fazia um trabalho com as pessoas que são conhecidas aqui no município como “pés inchados”, solicitarem que a Igreja tivesse um trabalho social para esses indivíduos. O desejo para implantação da Fazenda da Esperança nasceu do projeto que ele havia conhecido na cidade de Tucumã. “Eu lembrei que fui fazer uma assessoria em Tucumã e lá esse projeto estava em implantação. E em uma segunda ida à cidade, encontrei esse projeto já em pleno funcionamento. Então falei para esse povo: vamos entrar em contato com o pessoal da Fazenda Esperança que eles trabalham com pessoas que tem vícios”, relatou.

Para o presidente do legislativo, Josineto Feitosa (SDD), esse projeto vai ser de grande importância para Parauapebas, pois trabalha com o resgaste da vida. “Eu vejo esse projeto como de grande importância porque ele faz um trabalho de resgate da família. Ele trabalha não pensando no lado financeiro, mas sim no resgaste da vida das pessoas”, disse.

O local onde a Fazenda da Esperança, para homens, será instalada ainda não está definido. Segundo o padre José Menezes a capacidade de atendimento dessa unidade e a futura implantação da Fazenda para mulheres vão depender da vontade e ajuda da comunidade. Para ser voluntário ou ajudar como puder basta procurar uma das paróquias existentes no município.

Reportagem: Renê Silva

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu