Publicidade

Grupo Macre inaugura quinta unidade de autoatendimento em Xinguara

Fotos: divulgação

O Grupo Macre inaugurou na manhã da última sexta-feira (14) a quinta unidade de autoatendimento da empresa na cidade de Xinguara, com a presença de centenas de pessoas, que se aglomeraram em frente ao Atacadão Macre, localizado na Avenida Amazonas, na saída da cidade, sentido de Redenção.

Por ocasião da inauguração, o Macre distribuiu tabloides na cidade com ofertas promocionais em mais de 200 produtos e preços incríveis em todo seu estoque, levando ao consumidor novidades e preços diferenciados. O anúncio de promoções atraiu a dona de casa e o pai de família na inauguração de um dos maiores atacadões do sul do Pará.


Antes que as portas fossem abertas para atender a seus primeiros clientes em Xinguara, foi realizado um cerimonial de inauguração, com as presenças do prefeito Osvaldinho Assunção, acompanhado de vários secretários; Adair Marinho, presidente da Câmara Municipal; e outros vereadores; Alfredo Soffa, presidente da Associação Comercial de Xinguara (Aciapa); e o padre Otávio que foi o primeiro a usar a palavra para abençoar o empreendimento e todos ali presentes.

Após o cerimonial, ocorreu a desenlace da fita inaugural, com abertura das portas do Atacadão Macre, para atender aos primeiros clientes. Daí pra frente, o que se via era carrinhos cheios e muita gente comprando, aproveitando os preços de inauguração, que continuam até o dia 22 de dezembro.

De acordo com o empreendimento, o Macre não vende atendimento e sim preço, por isso trabalha com o modelo atacarejo, de forma “cash & carry”, ou seja, autoatendimento, onde o cliente entra, vai até as prateleiras, escolhe o que quiser, passa no caixa, paga e vai para casa, satisfeito por comprar barato.

Sorteio – Além de vender barato, para a festa de inauguração o cliente concorrerá a uma motocicleta Honda CG Fan 125 cilindrada 0 Km. Comprando qualquer valor, o cliente recebe um cupom para participar do sorteio, que será realizado no dia 26 de janeiro de 2019.

Irrael Sanchez Campos

 

História – Há quase 100 anos, chegavam ao Brasil duas crianças vindas da Espanha: José Sanchez Campos e Amélia Manso, que, tempos depois, se tornariam marido e esposa. Na década de 40, já casados, José e Amélia, ela gestante, se mudaram para o norte do Paraná. Quatro meses depois, em 1º de março de 1945, nascia Irrael Sanchez Campos. Aos 10 anos de idade, o garoto já trabalhava para ajudar no sustento da família. Quando estava com 14 anos de idade, a família trocou o campo pela cidade e foi morar em Uraí (PR). Aos 17 anos, Irrael Sanchez foi emancipado e abriu um comércio com um amigo da família, mas não deu certo.

Três anos depois, Irrael foi morar em Cornélio Procópio, com objetivo de cursar o ensino médio, onde conseguiu o primeiro emprego em um escritório de contabilidade, mas não demorou em ser despedido, por não ter habilidade com a profissão, mesmo assim não desanimou. Em 1967, Irrael deixa a casa dos pais e vai à busca dos seus sonhos e de sua independência em São Paulo, onde começou a trabalhar em um banco, conseguiu concluir o ensino médio e passou a fazer Faculdade de Economia.

Irrael Sanchez começou a vender livros em uma editora não muito conhecida. Foi ai que ele decidiu começar seu próprio negócio, comprando e vendendo livros, descobrindo o dom para as vendas.

Prestou concurso e foi selecionado por um banco, voltando a trabalhar em instituição financeira, com carga de 6 horas de trabalho por dia, mas não parava por aí, pois à tarde ele vendia arroz e feijão em uma cerealista e à noite estava na faculdade.

Como sonhava em ser empresário, Irrael Sanchez pediu demissão do banco para começar uma pequena cerealista, onde trabalhava com alguns parentes, uma kombi e 12 colaboradores. Com muitas dificuldades, o negócio foi prosperando, então veio o casamento e a família crescendo com a chegada dos primeiros três filhos.

Veio mais uma mudança, desta vez, para o Mato Grosso, onde retornou à pecuária e também abriu uma beneficiadora. Nos meados de 1979, deu-se início à marca, com o surgimento do Arroz e Feijão Macre, em homenagem aos filhos Marcos, Cristiane e Edson. Tendo que ser multifuncional, Irrael começou a colher os frutos, nove anos depois de muita luta.

Sanchez parte, então, para o promissor Estado do Pará, onde fez investimento em umas terras na região de Castelo dos Sonhos, mas, por não conseguir documentá-la, foi obrigado a vender e resolveu investir no ramos de supermercado, já com o propósito de atacado.

Em 2008, iniciou as atividades em Parauapebas, com a ajuda do filho Marcos, alguns amigos e funcionários. Tudo começou em um galpão velho, onde nascia o Atacadão Macre. O que era Atacadão passou a ser Atacarejo. Com crescimento e sucesso, o Macre firmou parceria com a família Boeri e com esse time de pessoas empreendedoras, formou-se não só uma grande empresa, mas uma família.

Hoje o Atacadão Macre se expandiu e se tornou um patrimônio regional, agora com quatro grandes lojas nas cidades de Parauapebas, Canaã dos Carajás, Ourilândia do Note, Redenção e agora a quinta unidade em Xinguara.

O grande sucesso da família Macre rendeu ao patriarca Irrael Sanchez a homenagem “Mérito Lojista”, da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) em Parauapebas.

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu