Publicidade

Homem arranca coração de travesti após relação sexual

Um homem de 20 anos foi preso em Campinas após confessar ter matado uma travesti e arrancar o coração da vítima. O órgão foi encontrado enrolado em um pano e escondido debaixo de um armário na casa do suspeito.

Caio de Oliveira declarou ter tido relações sexuais com a vítima antes de matá-la. Na saída da delegacia, o agressor deu depoimento aos jornalistas sorrindo e disse que a travesti “era um demônio”.


As informações divulgadas sobre a travesti é que seu nome de registro é Genilson José da Silva e ela tinha 35 anos. O caso foi descoberto após Caio confessar o crime para policiais na rua.

Segundo ONG Transgender Europe, o Brasil é o país onde mais se matam de travestis e transexuais no mundo. Foram 868 homicídios nos últimos oito anos.

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu