Publicidade

I Encontro Literário reúne servidores da Educação

“Um dia frio, um bom lugar pra ler um livro”. Esse fragmento da música “Nem um dia”, do cantor Djavan, contextualiza bem a manhã chuvosa desta sexta-feira (23), que deu um tom ainda mais aconchegante para a realização do I Encontro Literário da Semed. O evento aconteceu no térreo do Centro Administrativo da Prefeitura de Parauapebas e reuniu servidores de vários setores da Educação.
O encontro tem como proposta despertar o gosto pela leitura nos servidores públicos. “Este ano, reorganizamos o projeto Comunidade de Leitores e, a partir daí, pensamos em desenvolver ações que envolvam diretamente o público interno. Dessa forma, surgiu o I Encontro Literário. Hoje temos como parceiro a Casa do Aprender”, destaca a coordenadora pedagógica Veronice Coelho Carneiro, responsável pelo Projeto Comunidade de Leitores.

O vigilante da Casa do Aprender, Domingos Pereira, participou da roda de leitura com o conto “O caçador de macacas”, do escritor maranhense José Milton. A história de vida do servidor Domingos Pereira é daquelas que enchem os olhos de quem acredita na leitura como instrumento de conhecimento e crescimento do leitor. Há seis anos, Domingos começou a trabalhar na Casa do Aprender, na época, com apenas a 4ª série do ensino fundamental. “Mas a minha convivência naquele ambiente fez com que eu despertasse para o mundo da leitura. Com esse meu despertar, conclui o ensino médio e hoje tenho leitores apaixonados em casa”, conta, referindo-se aos filhos.
Em seguida, a coordenadora pedagógica, Maria Arnete Oliveira, leu o conto “Azarado”, do escritor Pedro Cláudio de Moura Reis, o PC (in memoriam). De forma descontraída, Maria Arnete arrancou gargalhadas e envolveu todos com a história. Para ela, “o momento é muito importante, porque propicia uma vivência com a literatura”. E em meio a muita fantasia, a pedagoga Eliane Reis Rosa interpretou o conto “Sopa de prego”.


Para Tereza Cristina, diretora técnica pedagógica da Semed, o ato de ler desperta generosidade entre as pessoas, pois é o momento em que todos compartilham saberes. “A leitura faz com que as pessoas viagem por lugares diferentes, proporcionando uma descoberta com o mundo”, avalia.
O encontro apresentou ainda a biografia e algumas obras dos escritores brasileiros Adélia Prado, Patativa do Assaré, João Cabral de Melo Neto e Ariano Suassuna. Ao final do encontro, foram sorteados livros aos participantes.
O próximo encontro vai acontecer no mês de agosto. Mas até lá, você pode desfrutar de excelentes leituras na Casa do Aprender, uma espaço aberto a toda comunidade, que dispõe de biblioteca, cyber e brinquedoteca, em funcionamento de segunda a sexta-feira, de 8 às 18 horas, na Rua 10 nº 625, Bairro Cidade Nova.

“Um dia frio, um bom lugar pra ler um livro”. Esse fragmento da música “Nem um dia”, do cantor Djavan, contextualiza bem a manhã chuvosa desta sexta-feira (23), que deu um tom ainda mais aconchegante para a realização do I Encontro Literário da Semed. O evento aconteceu no térreo do Centro Administrativo da Prefeitura de Parauapebas e reuniu servidores de vários setores da Educação.
O encontro tem como proposta despertar o gosto pela leitura nos servidores públicos. “Este ano, reorganizamos o projeto Comunidade de Leitores e, a partir daí, pensamos em desenvolver ações que envolvam diretamente o público interno. Dessa forma, surgiu o I Encontro Literário. Hoje temos como parceiro a Casa do Aprender”, destaca a coordenadora pedagógica Veronice Coelho Carneiro, responsável pelo Projeto Comunidade de Leitores.

O vigilante da Casa do Aprender, Domingos Pereira, participou da roda de leitura com o conto “O caçador de macacas”, do escritor maranhense José Milton. A história de vida do servidor Domingos Pereira é daquelas que enchem os olhos de quem acredita na leitura como instrumento de conhecimento e crescimento do leitor. Há seis anos, Domingos começou a trabalhar na Casa do Aprender, na época, com apenas a 4ª série do ensino fundamental. “Mas a minha convivência naquele ambiente fez com que eu despertasse para o mundo da leitura. Com esse meu despertar, conclui o ensino médio e hoje tenho leitores apaixonados em casa”, conta, referindo-se aos filhos.
Em seguida, a coordenadora pedagógica, Maria Arnete Oliveira, leu o conto “Azarado”, do escritor Pedro Cláudio de Moura Reis, o PC (in memoriam). De forma descontraída, Maria Arnete arrancou gargalhadas e envolveu todos com a história. Para ela, “o momento é muito importante, porque propicia uma vivência com a literatura”. E em meio a muita fantasia, a pedagoga Eliane Reis Rosa interpretou o conto “Sopa de prego”.

Para Tereza Cristina, diretora técnica pedagógica da Semed, o ato de ler desperta generosidade entre as pessoas, pois é o momento em que todos compartilham saberes. “A leitura faz com que as pessoas viagem por lugares diferentes, proporcionando uma descoberta com o mundo”, avalia.
O encontro apresentou ainda a biografia e algumas obras dos escritores brasileiros Adélia Prado, Patativa do Assaré, João Cabral de Melo Neto e Ariano Suassuna. Ao final do encontro, foram sorteados livros aos participantes.
O próximo encontro vai acontecer no mês de agosto. Mas até lá, você pode desfrutar de excelentes leituras na Casa do Aprender, uma espaço aberto a toda comunidade, que dispõe de biblioteca, cyber e brinquedoteca, em funcionamento de segunda a sexta-feira, de 8 às 18 horas, na Rua 10 nº 625, Bairro Cidade Nova.

Texto: Jéssica Borges
Foto: Anderson Souza

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu