Publicidade

Inauguração do prédio novo do Senai em Marabá fortalece Fiepa na região

Novinha em folha. É assim que está a unidade do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) de Marabá, entregue à comunidade na noite desta quinta-feira (6). A cidade teve seu prédio do Senai triplicado de tamanho, passando de 1.568,54 metros quadrados (m2) para 4.967,70 m2. Um benefício social que a população agradece.
Para ilustrar a obra nova, é possível dizer que, agora, a unidade de Marabá tem área construída equivalente a um campo de futebol profissional e suficiente para atender aos 1.440 estudantes, que diariamente fazem uso das dependências do prédio. Alunos como Tiago Carvalho da Silva, que, por ser apaixonado por carros e equipamentos, deixou Parauapebas e foi para Marabá estudar o curso de Técnicas de Leitura e Interpretação de
Desenho Mecânico.
E ele optou por um bom curso, já que poderá unir a paixão por veículos automotores com o mercado destes, que aumentou consideravelmente nos últimos cinco anos e fez de Parauapebas, Canaã, Marabá e Altamira, no Pará, alguns dos lugares onde a frota mais cresce proporcionalmente.
“Com a ampliação do prédio, poderemos utilizar os bons laboratórios que foram implantados, além dos que já existiam e foram modernizados”, comemora o estudante do Senai, todo animado, dizendo que pretende retornar a Parauapebas ou ir embora para Canaã trabalhar na área em que vai se formar.

A ampliação do Senai de Marabá é fruto de iniciativa da Federação das Indústrias do Estado do Pará (Fiepa), cujo presidente é José Conrado dos Santos e da qual faz parte o presidente do Diretório Regional do PSDB, José Rinaldo Carvalho (Zé Rinaldo). Ambos estiveram presentes à cerimônia de inauguração, assim como os deputados federal Wandenkolk Gonçalves e estadual Tião Miranda; o secretado de Estado de Indústria, Comércio e Mineração, Davi Leal; entre outras autoridades.


Para Conrado, a ampliação da capacidade de qualificação profissional em Marabá é estratégica e visa a atender a demanda de mão de obra de que necessitam os grandes empreendimentos que estão se instalando no interior do Pará, notadamente no sudeste paraense.

Zé Rinaldo, membro da Fiepa e representante da entidade em Parauapebas e região, esclarece que a potencialização das atividades do Senai em Marabá é uma prévia do que o órgão ainda vai fazer noutros municípios, inclusive na unidade de Parauapebas, onde a instituição mantém diversos cursos voltados a atender a vocação econômica local. “Nosso objetivo é nos mantermos preparados para suprir as necessidades do mercado de trabalho e, com isso, garantir emprego e renda para o nosso povo”, esclarece o representante da Fiepa em Parauapebas, elogiando as novas instalações da unidade.

TUDO NOVO E RENOVADO
Novas salas de aula e laboratórios de Informática, Panificação, Refrigeração, Costura, Eletroeletrônica e Automação Industrial são apenas parte do portfólio zero quilômetro do novo prédio. As instalações dos laboratórios de Metal-Mecânica, de Elétrica e Automotivo foram todas modernizadas. É um “upgrade” tão bacana que até os ex-alunos, ao saberem da notícia, ficaram boquiabertos.
“Está de parabéns a nova gestão do Senai, que modernizou a estrutura e está prestando tão relevante serviço social a Marabá e região”, declara Maria Aparecida Batista de Sousa, que, no passado, fez os cursos de Costura Industrial e Técnicas de Relações Interpessoais na unidade. Nos tempos em que Aparecida estudou lá eram apenas 400 alunos.
A regional do Senai no Pará é dirigida pelo político, advogado e jornalista Gerson Peres. Somente a unidade de Marabá, fundada em 1978, já qualificou mais de 30 mil pessoas para o mercado de trabalho do sudeste paraense.

Reportagem: Assessoria de Imprensa do PSDB/Parauapebas

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu