Publicidade

Iniciado cadastramento de famílias da “Área do Linhão”

O cadastramento das famílias que ocuparam a faixa de segurança da área do Linhão de Energia Elétrica, localizada nos bairros Tropical I e II e Jardim Ipiranga, foi iniciado na última quinta-feira (2) em cumprimento ao acordo firmado entre a Prefeitura de Parauapebas, Vale e a comissão representativa dos moradores.

O acordo foi mediado pelo juiz Líbio Araújo que determinou a suspensão de seis meses da liminar de reintegração de posse concedida pela Justiça à mineradora Vale, detentora da área onde passa o linhão. O cadastramento é feito pela equipe do serviço social da Secretaria Municipal de Habitação (Sehab) e tem como objetivo levantar a situação das famílias para possível participação delas em programas habitacionais.


Durante a ação a equipe identifica as casas com iniciais do nome dos responsáveis e numeração em ordem crescente. Também é feito registro fotográfico de todas as residências devidamente identificadas. Já as casas construídas no local, mas que não possuem ninguém morando, não são cadastradas.

A titular da Sehab, Maquivalda Barros, acompanhou a ação durante toda a manhã e foi bastante procurada pelos moradores. Ela ouviu atentamente os apelos dos que vivem naquela área e respondeu aos questionamentos sobre os critérios de inserção em projetos habitacionais.

“A Sehab está aqui para identificar as famílias que estão vivendo nesta área e cadastrá-las. Mas para receber uma unidade habitacional essas famílias devem se enquadrar dentro dos critérios exigidos pelo Programa Minha Casa Minha Vida. Não há como fugir dessa exigência”, completa Maquivalda.

A secretária também foi enfática ao dizer que não haverá política de priorização para esses moradores. Eles terão que entrar na fila de espera onde outras famílias também em situação de risco ou vulnerabilidade social estão aguardando.

Reportagem: Eliane Andrade/Karine Gomes
Foto: Eliane Andrade

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu