Publicidade

Jovem de 20 anos é assassinado no bairro Liberdade II em Parauapebas

A Divisão de Homicídios da 20ª Seccional de Polícia Civil de Parauapebas abriu inquérito para apurar a morte por disparos de arma de fogo do serralheiro Gustavo Marques da Silva, 20 anos, natural de Esperantina (PI), que residia na rua Maranhão, Bairro Liberdade I. O jovem foi morto com dois tiros de revólver calibre 38, por volta das 15h00 do último sábado (1), em uma casa abandonada e local ermo na Rua Macapá, Bairro Liberdade II, nas proximidades do Rio Parauapebas, localidade conhecida por Bananal.

De acordo com o sargento PM S. Batista, minutos antes de ser morto, o jovem havia sido visto subindo para o local na companhia de três desconhecidos. Minutos depois se ouviram três disparos de arma de fogo, em seguida os desconhecidos deixaram a casa apressados. Ainda segundo o policial, passado alguns minutos o corpo do jovem foi encontrado caído na porta da cozinha, atingido por dois tiros, um na cabeça por trás da nunca e outro no braço esquerdo.


Ao tomar conhecimento do caso, o Delegado plantonista Fabrício Andrade, se dirigiu ao local juntamente com uma equipe do Instituto Médico Legal (IML) e após os levantamentos de local de crime, o corpo da vítima foi removido para exame de necropsia.

O caso foi comunicado na delegacia por Augusto Silva, pai da vítima, ele informou na polícia que era por volta das 15h00, quando foi comunicado pelo Irmão mais velho de Gustavo Marques, que o mesmo havia acabado de ser assassinado a tiros, no final da Rua Macapá em cima do morro em uma casa abandonada.

Até o presente momento não se sabe os motivos da execução do jovem, entretanto, a polícia levantou a hipótese de acerto de contas por dívida de droga, uma vez que a vítima era usuário de entorpecentes.

Reportagem: Caetano Silva – Freelancer

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu