Publicidade

Mais de 2 milhões vão às ruas de Belém pela Virgem de Nazaré

Mais de dois milhões de devotos da Virgem de Nazaré saíram às ruas de Belém neste domingo (12) para a 222ª edição do Círio de Nazaré. A procissão que conduziu a Berlinda da Catedral de Belém à Basílica Santuário começou antes do previsto, às 6h17, após a missa celebrada pelo arcebispo metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira, e bispos convidados. A Berlinda chegou à Praça Santuário às 11h40, vinte minutos antes do horário previsto pela diretoria da festa.

A romaria de 2014 teve a benção especial do Papa Francisco, que enviou na última sexta-feira (10) uma mensagem saudando os fiéis e pedindo a intercessão de Maria ‘por cada um, para que sejam cheios de força de Deus a fim de suportar os sofrimentos da vida’. A fala de Dom Alberto Taveira na homilia teve relação com o tema do Círio, que este ano é ‘Ensina teu povo a rezar’ e convida mais pessoas a aprender a orar com Maria.


Após a saída do cortejo, começaram as primeiras homenagens. A queima de fogos da homenagem dos peixeiros do Mercado do Ver-o-Peso iniciou a sequência. Em seguida foi a vez dos estivadores e arrumadores do porto de Belém. Este ano, as homenagens tiveram duração menor. A queima de fogos dos arrumadores, por exemplo, foi reduzida de 16 para sete minutos.

Protegida pela berlinda ornamentada com orquídeas regionais, rosas e lírios brancos escolhidas pelo decorador Gilmar Cosme para retratar a simplicidade e delicadeza de Maria, a Imagem Peregrina cruzou as ruas do centro de Belém com impressionante velocidade. Às 9h30, a Virgem de Nazaré chegava ao fim da avenida Presidente Vargas após ter recebido diversas homenagens com destaque para as do Banco do Brasil. Pouco depois entrou na avenida que leva seu nome e seguiu rapidamente para a Basílica Santuário.

Os devotos seguiram rezando, cantando e adorando à Maria, pela avenida Nazaré. Muitos deles estavam na corda, que este ano mediu 800 metros de comprimento e 50 milímetros de diâmetro. Metade dela foi usada ontem na Trasladação e o restante na procissão deste domingo. Ao redor da corda de sisal, homens e mulheres disputavam espaços mínimos para se manter em pé e enfrentar adversários como o calor, cansaço e dores no corpo. No entanto, nada disso os fez desistir e eles seguiram cantando e orando para a Virgem até o Conjunto Arquitetônico de Nazaré (CAN).

Apesar da campanha da diretoria da festa para que a corda não fosse cortada, a Polícia Militar apreendeu vários objetos cortantes usados para seccionar um dos símbolos do Círio. Na avenida Nazaré grupos de romeiros disputavam pedaços da corda, numa cena em desacordo com o espírito fraterno da romaria. Segundo a diretoria da festa, foram cortados o núcleo da corda e as estações 4 e 5. A Berlinda segue atrelada às estações 1, 2 e 3.

 

Maria encanta os famosos
A Imagem Peregrina, o Círio de Nazaré e a fé dos paraenses foram saudados por artistas e celebridades que compareceram à Varanda de Nazaré, o camarote artístico organizado pela cantora Fafá de Belém para reunir personalidades e formadores de opinião na maior romaria do Círio.

Estiveram presentes em um antigo casarão no Largo do Redondo nomes como a atriz Cissa Guimarães, o arquiteto Marcelo Rosenbaum (do programa Decora do canal GNT e ex-Lar Doce Lar, do Caldeirão do Huck) e a atriz Dira Paes. Paraense da gema, Dira disse que o Círio ‘é o encontro com o coração, com a alma. É uma renovação com seus votos de amor. É um combustivel que dura mais que um ano’.

O Padre Fábio de Melo fez questão de vir a Belém e contou o significado que o Círio tem para a comunidade católica. ‘É renovação de fé de um povo, é oportunidade que nós temos de fazer com que cada vez mais o nosso coração se aproxime do coração de Jesus. O Círio de Nazaré é a Virgem nos trazendo e nos apresentando a Jesus. Isso é maravilhoso’, disse.

Além disso, o sacerdote enfatizou o motivo de marcar presença na Festividade. ‘É um compromisso anual que eu tenho porque eu sei o bem que o Círio de Nazaré faz ao meu coração’, afirmou.

Quem esteve pela primeira vez na festa em homenagem à Nossa Senhora de Nazaré foi a atriz Cissa Guimarães. Muito devota da Rainha da Amazônia, ela se emocionou ao ouvir canções do Círio e ver os romeiros passando em frente à Varanda de Nazaré. ‘A gente sai daqui com muito amor. A fé é uma coisa tão maravilhosa que é um caminho infinito até a gente chegar lá em cima e encontrar o maior de todos. Aqui é um caminho muito bom, é lindo o caminho de Nazaré, então eu estou fazendo uma jornada muito bonita’, disse Cissa, que garantiu também voltar no próximo ano para ver de perto mais uma vez o Círio de Nazaré.

Números robustos
A grandiosidade do Círio de Nazaré não se reflete só no número de pessoas que vão às ruas de Belém para orar e agradecer a intercessão de Maria. A edição 2014 bateu recorde e é a mais cara da história, custando R$ 3.109.000 milhões. O valor é 9,16% mais caro que o orçamento do ano passado fechado em R$ 2.848.200 milhões. Um levantamento do Departamento Intersindical de Estatíticas e Estudos Sócioecômicos no Pará (Dieese/PA), mostrou que os gastos com o Círio trazem melhorias econômicas ao Estado pelo fato da festividade movimentar diferentes setores da economia paraense.

O turismo é um dos setores mais beneficiados com a expectativa de 82 mil turistas, que devem deixar por aqui R$ 71 milhões até o fim da quadra nazarena. Segundo o Dieese, o impacto global da festa na economia paraense pode atingir R$ 953 milhões. ‘O impacto do Círio se dá no estado como um todo e envolve todos os setores econômicos. O custo de uma festa que vai ser em torno de R$ 3 milhões gera pro estado do Pará algo em torno de R$ 953 milhões. A economia do estado, a partir do mês de setembro, começa a ter um outro dinamismo. Bom seria se nós tivéssemos Círio todo mês’, disse o coordenador do departamento, Roberto Sena.

O diretor financeiro do Círio, Orlando Oliveira, reconhece a contribuição que a festa dá à econômia paraense, mas destaca que o papel evangelizador da festividade dentro e fora do Pará. ‘Não é só no estado do Pará que a gente vive o Círio. Através da internet e dos meios de comunicação nós alcançamos pessoas que nós nem imaginamos’, finalizou.

Reportagem e fotos: ORM News

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu