Publicidade

Manifestantes e polícia confrontam-se em Parauapebas

Era por volta de 1h00min da manhã desta terça-feira (25) quando centenas de moradores da área denominada como “Baixão do Alto Bonito” iniciaram uma manifestação pacífica nas dependências da PA-160 entre as Casas Populares I e II, interditando a via para chamar a atenção da Prefeitura Municipal de Parauapebas, mais especificamente a Secretaria Municipal de Assistência Social (SEHAB), que já fez o cadastramento dos moradores da área, prometeu retirá-los do local para que um grande projeto habitacional fosse iniciado, porém, os populares continuam morando em uma área imprópria.

A manifestação se iniciou minutos depois que uma forte chuva caiu na área, deixando várias residências alagadas e seus moradores no prejuízo, afinal, vários eletrodomésticos tiveram perda total.

Saraiva publicidade

Confronto entre polícia e manifestantes
Era por volta das 7h30min da manhã desta terça-feira quando homens do Grupo Tático da Polícia Militar foram acionados para desobstruir a PA-160 que até então estava tomada por manifestantes, porém a forma com que os policiais chegaram não foi pacífica, afirmaram os populares e a partir daí a situação ficou bastante tensa.
De acordo com o morador Adão dos Santos, a polícia chegou com autoritarismo e nem mesmo quis ouvir os manifestantes. “Eles chegaram metendo bala, inclusive algumas pessoas foram baleadas e encaminhadas ao hospital”, relatou Adão.
Ainda de acordo com informações repassadas à reportagem do Pebinha de Açúcar, em dado momento, quando o Grupo Tático tentava desobstruir a pista com uso de bombas de efeito moral, spray de pimenta e balas de borracha, alguns manifestantes jogaram pedras e pedaços de madeiras contra os policiais, momento em que um repórter do Jornal Carajás o Jornal, de Parauapebas acabou sendo atingido por uma pedrada.

Em declarações prestadas à imprensa local, o Capitão da Polícia Militar Júlio afirmou que a Polícia apenas reagiu a ação dos populares com o objetivo de conter alguns manifestantes que estavam depredando e poderiam incendiar ônibus e outros veículos que estavam parados no local.

De acordo com informações repassadas pela polícia e motoristas de algumas empresas, na manifestação, os populares secaram pneus de quase 20 ônibus das empresas Júlio Simões e Transbrasiliana, o que fez com que o clima ficasse bastante tenso.

Era por volta das 10h00min quando a Polícia Militar com o apoio de homens do Corpo de Bombeiros conseguiram apagar o fogo que foi ateado em vários pneus pelos manifestantes e consequentemente desobstruir a PA-160 que teve seu trânsito normalizado, porém, os moradores prometem interditar a via a qualquer momento.

Reportagem e fotos: Bariloche Silva – Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu