Publicidade

Márcio Miranda é ‘boi de piranha’, diz vereador Zacarias Assunção

Durante discurso no “grande expediente”, em sessão realizada nesta terça-feira (23), na Câmara Municipal de Parauapebas, o vereador Zacarias de Assunção Vieira Marques (PSDB), declarou que o candidato ao Governo do Pará, Márcio Miranda (DEM), foi colocado no processo eleitoral deste ano como “boi de piranha”.

O curioso da declaração, é que o parlamentar Zacarias Assunção é do PSDB, mesma sigla partidária do atual Governador do Pará, Simão Jatene, que apoia maciçamente a campanha de Márcio Miranda.


“Falo não apenas como vereador, mas como filiado do PSDB, e com isso, ocorreram alguns questionamentos e até mesmo constrangimentos. Não estou autorizado em falar em nome da bancada do PSDB na Câmara de Parauapebas, porém, temos a mesma missão, que é apoiar o Helder Barbalho (MDB) para ser o próximo Governador de nosso querido Pará. Temos sentido na pele o quanto o estado é omisso e irresponsável em relação às suas responsabilidades em Parauapebas. Como exemplo, temos obras abandonadas como a escola técnica e escola estadual no Bairro Cidade Jardim, além do Propaz e presídio. É hora da gente dar um basta nessa era Jatene, e falo isso sem medo de ser feliz. Em relação ao meu partido, PSDB, que eles possam tomar a decisão que quiserem em relação à minha decisão, não estou muito preocupado, afinal, não podemos deixar de dar uma resposta para esse péssimo governo em nosso estado”, relatou Zacarias.

Braz também declara apoio a Helder

Pedindo uma parte do tempo ao parlamentar Zacarias Assunção, o vereador Ivanaldo Braz afirmou também que está nas ruas pedindo votos e apoiando a candidatura de Helder Barbalho (MDB).

“Acima de qualquer partido, eu sou Parauapebas”, relatou Braz, afirmando que Helder sempre vem ao município e tem compromissos com o povo da região. “Diferente de Márcio Miranda que nunca trouxe nenhum benefício”, alfineta o vereador do PSDB.

* Boi de piranha é uma expressão popular brasileira. Essa expressão designa uma situação onde um bem menor e de pouco valor é sacrificado para que em troca outros bens mais valiosos não sofram dano. Também pode referir ao sacrifício de um indivíduo na tentativa de livrar outro indivíduo (ou organização) de alguma dificuldade.

A expressão origina-se do meio pecuarista, em referência a uma situação onde criadores de gado, ao atravessar um rio infestado de piranhas, abateriam um dos touros, já velho e/ou doente, atirando seu corpo, sangrando, ao rio, para atrair os peixes carnívoros enquanto os peões cruzavam o rio com o restante do rebanho.

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu