Banner Educar


Melhor escola da região, nas objetivas do Enem, é de Parauapebas

Melhor escola da região, nas objetivas do Enem, é de Parauapebas

Deu Colégio Pitágoras, localizado no Núcleo Urbano de Carajás, município de Parauapebas, como a escola com a melhor média no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2014. Com 580,47 pontos nas provas objetivas (linguagens, matemática, ciências da natureza e ciências humanas), o Pitágoras de Carajás, escola particular considerada de elite, desbancou escolas tradicionais de Marabá, município que, no entanto, emplacou o maior número de unidades educacionais com mais de 500 pontos de média na edição 2014 do exame.

Apesar de não ficar na sede municipal de Parauapebas, mas em núcleo – considerado extensão urbana – construído pela Vale nos anos de 1980 para abrigar seus funcionários e familiares, o Pitágoras acumula outro pódio na região: ele tem, segundo o Ministério da Educação (MEC), o mais alto índice de permanência, superior a 80%. Ou seja, além de ser o melhor nas provas objetivas, é a escola de onde quem entra para cursar o ensino médio não quer sair – e dificilmente o fará enquanto puder pagar a mensalidade.

O Pitágoras está entre as 2.000 escolas do país com melhores médias nas provas objetivas, porém sua pontuação em redação foi de apenas 607,01. Na prática, com essa nota em redação, um candidato qualquer que queira entrar em cursos concorridos como Medicina, Direito e alguns ramos de Engenharia vai ter de botar para quebrar (ir de muito bem a excelente) nas questões objetivas, com nota média de, ao menos, 750 pontos para começar a pensar em garantir um lugar à sombra nos cursos mais cobiçados das federais.

SALVAÇÃO DA LAVOURA
Marabá tem as melhores da região na parte vilã do Enem: a redação

Em segundo lugar no ranking das escolas do Sudeste Paraense nas objetivas aparece o colégio particular marabaense Futuro Educacional, com média de 570,14 pontos, dez abaixo do parauapebense Pitágoras. Posicionado entre as 2.500 melhores escolas do país, o Futuro ficou atrás do Pitágoras nas médias de praticamente todas as áreas das objetivas. Porém, foi a melhor escola do interior do Pará na parte que mais elimina no Enem e é responsável, na maioria das situações, por colocar o aluno na universidade: a redação.

Com 707,83 pontos de média em textos dissertativos, apenas dois colégios de interior na Amazônia batem as redações dos marabaenses do Futuro Educacional: os particulares Santa Terezinha, em Imperatriz (MA), com 732,09 pontos, e Colégio Olimpo, em Araguaína (TO), com 741,74 pontos.

O Futuro está entre as dez escolas paraenses com maior média de pontos na redação do Enem, mas não é só ela, de Marabá, que leva vantagem na região Sudeste do Pará. Atrás do Futuro, aparecem os colégios Êxito (656,58 pontos), Alvorada (644,29 pontos) e Monte Castelo (619,06 pontos). Fora de Marabá, o melhor colocado foi o Campus de Tucuruí do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará (IFPA), com 642,22 pontos na redação – o campus, aliás, é a melhor escola pública da região Sudeste do Pará e ocupa o 3º lugar geral, atrás dos particulares Pitágoras e Futuro Educacional, com 569,6 pontos nas objetivas.

Marabá também possui as escolas públicas estaduais com as maiores notas gerais da região, inclusive, uma delas, a Pequeno Príncipe, foi a única do Sudeste Paraense a ter média em redação acima de 500 pontos.

Reportagem especial: André Santos – Colaborador do Portal Pebinha de Açúcar

Fechar Menu
error: Reprodução proibida!