Publicidade

Novo recinto do Parque Zoobotânico convida visitante para passeio entre aves da fauna amazônica

Espaço abriga 80 aves de 13 espécies diferentes

Os visitantes do Parque Zoobotânico Vale, localizado na Serra dos Carajás, em Parauapebas, poderão conferir, a partir de 1º de julho, mais uma novidade: o viveiro de imersão. Um espaço onde o visitante poderá fazer um passeio entre aves da fauna amazônica em uma área sem cercas. Com 800m2, o recinto contém 80 aves de 13 espécies diferentes, como Ararajuba, Arara Canindé, Arara vermelha e papagaio- verdadeiro, que estarão no mesmo ambiente que os visitantes.


O objetivo é, além de proporcionar uma melhor visualização das espécies, incentivar um encantamento, que estimule ainda mais nas pessoas a importância da preservação, do cuidado e do respeito com os animais. O local foi projetado com incremento de diversos elementos naturais, para que pudesse abrigar as espécies, em um ambiente ainda mais agradável, acolhedor e próximo do habitat natural das aves.

 

Visitação no viveiro

Por se tratar de um local diferenciado em que é possível uma experiência ainda mais próxima com os animais, as visitas serão guiadas, dentro de dois períodos no dia e com limite de no máximo 20 pessoas por visita. Os visitantes poderão entrar no recinto de 10h30 às 11h30 e das 14h30 às 16h. Todos os dias de semana. Nos demais horários, há a possibilidade de observar os animais em uma área externa.

Outra novidade – visita à mina às sextas-feiras

A Vale implementou, a partir deste mês de junho, uma nova modalidade de visita voltada para a comunidade: toda sexta-feira, quem estiver visitando o Parque Zoobotânico Vale (PZV) poderá embarcar em um ônibus para uma visita à mina de Carajás. A saída é às 10h, do PZV, com encerramento às 12h. São oferecidas 40 vagas para cada visita. Para os interessados em participar da programação, há orientações importantes sobre vestimentas e calçados e a idade mínima.

O objetivo é ampliar o conhecimento sobre as práticas voltadas para a proteção do meio ambiente e o processo de produção do minério de ferro realizados na operação em Carajás. Nesta visita, o público conhece o Viveiro Florestal, a Central de Materiais Descartados (CMD) e o mirante da mina de N4E, onde fica lado a lado com o gigante da mineração, o caminhão fora-de-estrada.

As pessoas devem usar calça comprida, camisa de manga (curta ou longa), sapato fechado (como tênis, importante ressaltar que sapatilhas nem sapatos com salto alto são permitidos). A idade mínima é 8 anos. As inscrições podem ser feitas diretamente no parque, com a equipe que atua no Centro de Visitantes, Fernanda Silva ou Carlos Roberto ou pelo email: c0505362@vale.com.

Parque Zoobotânico Vale

Opção de lazer para a família de Parauapebas e região e para turistas que visitam a cidade do minério, o parque recebeu, nos últimos 10 anos, mais de 1 milhão de visitantes. O recorde foi alcançado ano passado, quando mais de 156 mil pessoas puderam conferir as melhorias realizadas no PZV, como a ampliação do estacionamento; o Orquidário, que ganhou estrutura de vidraças e hoje pode ser visitado pelo público, sem restrição.

Também o recinto das onças pintadas foi reformado, com o objetivo de reproduzir ainda mais o habitat desses animais, com rochas artificiais. Os visitantes do recinto, que é uma das principais atrações do parque, também têm agora melhor visão, em um espaço com cobertura e paredes de vidro.

Outra novidade são os quiosques para piquenique. A família visitante tem uma opção de espaço, em área adequada e sombreada, com mesas e bancos para aproveitar o lanche dentro parque. Cabe lembrar que é proibido alimentar os animais.

Outro destaque em 2017 foi a Certificação de Excelência concedida pelo site Trip Advisor, fruto das frequentes avaliações positivas feitas por visitantes. A página, que reúne informações de turistas sobre locais e estabelecimentos abertos ao público, é uma importante ferramenta para viajantes que buscam sugestões, opinião e fotos de passeios.

Horário de funcionamento do Parque

O Parque Zoobotânico Vale está dentro de uma Unidade de Conservação gerida e protegida pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), com o apoio da Vale. O espaço é um local de conservação e possui espécies ameaçadas de extinção, como o Harpia (gavião-real), onça pintada, suçuarana, macaco-aranha-da-testa-branca, macaco-aranha-da-cara-vermelha e o macaco cuxiú. O PZV está aberto à visitação todos os dias da semana, de 10h às 16h e conta com plantel de aproximadamente 270 animais, com destaque para as espécies de aves e mamíferos da fauna amazônica.

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu