Publicidade

Operação desarticula associação de traficantes de drogas em Xinguara

A operação “Game Over”, da Polícia Civil de Xinguara / Rio Maria prendeu quatro pessoas em flagrante delito pela prática dos delitos de tráfico ilícito de entorpecentes, associação ao tráfico e moeda falsa, além de dar cumprimento à mandado de recaptura de foragido do Sistema Penal do Estado do Pará, pela prática de roubo, na modalidade “assalto a banco”.

No último sábado (19), por volta de 23h00, a equipe da Polícia Civil de Xinguara e Rio Maria, composta pelos IPCs Alan, Dennys, Roger, Dhian Borges e Couto; EPCs Paulo, Hugo e Thiago, sob direção do Delegado Carlos César, após a realização de campana próximo à uma residência, onde o serviço de inteligência da Polícia Civil indicava que tratava de local de vendas de entorpecentes, verificou a entrada e saída de vários usuários. À vista disto, no exato momento em que um dos usuários adentrou na casa para a compra do entorpecente, a Polícia Civil adentrou ao local e deu voz de prisão aos investigados Lucivaldo Santos Reis, Tiago Lima Moreira, Marcos Duarte da Silva e Bruna Ferreira Souza, os quais participavam da mercancia de entorpecentes.


Após busca no local, foram encontrados vários papelotes com substância entorpecentes, apreendidos formalmente nos autos. Foram encontradas também em posse de um dos investigados, 04 (quatro) notas falsas de R$ 50,00 (cinquenta reais).

 

Dentre as pessoas presas na ocasião, constatou-se que o investigado Lucivaldo Santos Reis é foragido do Sistema Penal do Estado do Pará, onde cumpria pena pela prática de roubo qualificado, na modalidade “assalto a banco”. Além deste, o investigado Tiago Lima Moreira, figura no polo passivo de vários processos, pela prática de tráfico ilícito de drogas, roubo majorado e desobediência.

No bojo da operação, foi apreendido, ainda, 04 (quatro) aparelhos celulares, dos quais 02 (dois) foram danificados pelos investigados, no momento em que a polícia adentrou o local, o que demonstra o objetivo deles em impedir que as autoridades policiais tivessem acesso aos dados ali armazenados.

Apesar da danificação dos aparelhos celulares, foi possível apreender alguns cartões de memória (card). No referido cartão, foi encontrado várias fotos de armas de grosso calibre, algumas, inclusive, mira telescópica, tiradas com a câmera do aparelho celular do investigado Lucivaldo Santos Reis, o qual além de já ter sido processado e condenado por roubo à agência bancária, segundo ele, é ex-integrante do corpo de Fuzileiros Navais da Marinha do Brasil, o que demonstra a sua alta periculosidade.

Após lavratura do Auto de Prisão em Flagrante, os investigados serão apresentados ao Poder Judiciário paras as medidas legais.

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu