Publicidade

Palmares Sul comemorou seu 20º aniversário com grandes shows e cavalgada

Uma grande ação liderada pelo Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), em 1994 resultou na criação do assentamento Palmares Sul, Há 10 km do centro de Parauapebas, que nesta última semana completou seus 20 anos de criação.

Para lembrar a data tão especial foi preparado pela Associação dos Produtores Rurais e pela Associação de Moradores do Bairro em parceria com o vereador Miquinha, o Grupo União do Campo e Cidade (GUCC), além do apoio primordial da Prefeitura Municipal de Parauapebas e da companhia Vale, três dias de muita festa com cantores locais, com a dupla DDD (Doindin De Deus), David Quinlan, Kiko Zambianchi, Castilho Talismã e Banda Forró Estourado, que levaram à Área de Esportes do assentamento um público estimado em 20 mil pessoas ao longo do festejo.

Saraiva publicidade

No sábado (24) pela manhã ainda teve a tradicional cavalgada que percorreu as principais ruas da Vila, e só este ano teve a participação de 350 cavaleiros, acompanhado de um grande churrasco. Já durante a noite o céu ficou colorido durante alguns minutos com muitos fogos de artifícios em alusão a data.

A comemoração é assegurada anualmente por um projeto lei de autoria do vereador Israel Pereira Barros, o popular Miquinha (PT), que também é um dos pioneiros do movimento. Segundo ele, sua intenção foi colocar a emenda no orçamento para garantir a comemoração. “Me sinto extremamente feliz em ter participado de todas as lutas para chegarmos a esses 20 anos, espero participar muito mais para melhorar as condições de vida do nosso povo que precisa de um olhar mais dedicado”, disse Miquinha.

De acordo com Ribamar Dantas, uns dos organizadores do evento, foram necessários dois meses de preparação para que tudo acontecesse dentro do planejado.
“Foi um trabalho incansável, mas tudo valeu a pena quando vimos a felicidades da nossa gente por celebrar 20 anos de lutas e conquistas de um povo que nunca desistiu”, comentou Ribamar.
“Foi uma festa perfeita, eu como filha de assentados me orgulho muito de tudo isso, valeu a pena todas as lutas que nossos pais tiveram”, finalizou Evelyn Cardoso.

Reportagem: Natália Rosa – Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar Foto: Anderson Souza

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu