Publicidade

Parauapebas conquista segundo maior Ideb do Pará

O Ministério da Educação (MEC) divulgou na última sexta-feira (5) os dados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) referentes ao ano de 2013. O indicador, que é uma forma de monitorar a qualidade do ensino no país, avaliando o desempenho de alunos dos ensinos fundamental e médio a cada dois anos, mostra que o município de Parauapebas ultrapassou as metas previstas para os anos iniciais (do primeiro ao quinto ano) do ensino fundamental em 0,4, conquistando o 2º lugar no ranking do Pará com nota 5.

Parauapebas empatou com o município de Novo Progresso e perdeu apenas para Ulianópolis (5,5). A nota obtida com referência a 2013 é superior em dois pontos à meta projetada para 2015.
Em relação às séries finais (do quinto ao nono ano) do ensino fundamental, apesar de registrar um decréscimo de 0,2, Parauapebas atingiu a meta projetada de 4,2, conquistando o quinto lugar no ranking do estado. Em primeiro lugar ficou o município de Rondon do Pará, seguido por Ananindeua, Belterra e Paragominas, respectivamente.


MELHORES ESCOLAS
Das 30 escolas da rede pública municipal avaliadas pelo Ideb 2013, nos anos iniciais, nove delas alcançaram nota superior, 5,2, ficando acima da média nacional. As escolas municipais Eurides Santana e Primavera obtiveram maior nota entre as nove unidades educacionais, empatadas em primeiro lugar com nota 5,7, seguidas pelas escolas Cecília Meireles e Plácido de Castro (5,6); Carlos Henrique, Jean Piaget e Paulo Fonteles de Lima (5,5); e Chico Mendes e João Prudêncio (5,4). Dessas escolas merece destaque a Cecília Meireles, que mais cresceu nos últimos dois anos, passando de 4,9 em 2011 para 5,6 em 2013, um aumento de 14% em seu Ideb. Se continuar nesse ritmo, ano que vem terá ultrapassado a meta prevista para 2021.

Das 29 escolas municipais avaliadas em relação aos anos finais, 13 delas estão com notas superior ou igual à média nacional, sendo que, destas, dez estão dentro das metas projetadas e três, João Prudêncio de Brito, Jozias Leão e Cecília Meireles, já ultrapassaram a meta projetada para 2017. Nesta modalidade, a Escola Jozias Leão merece destaque, por apresentar o maior crescimento nos últimos dois anos: passou de 3,9 em 2011 para 4,8 em 2013, um acréscimo na ordem de 23%.
Merecem ainda, destaque especial as escolas Elisaldo Ribeiro e João Prudêncio de Brito, por apresentarem crescimento real nas duas modalidades de ensino (anos iniciais e finais). A Elisaldo Ribeiro cresceu 0,2 nos anos iniciais e 0,4 nos anos finais. Já o João Prudêncio de Brito cresceu 0,5 nos anos iniciais e 0,4 nos anos finais.

Reportagem: Messania Cardoso
Foto: Anderson Souza/ASCOM

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu