Publicidade

Parauapebas diz não ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes

Encenação teatral, musical, coreografia, capoeira, apresentação de escoteiros, entre outras atividades, foram prestigiadas por um público que lotou a concha acústica da Rodovia PA 275, no evento em alusão a 18 de maio, Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, realizado no sábado (17) pela Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), por meio do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas).

“Estava passando por aqui com meu filho, vi as apresentações e me interessei. Acho muito importante essa iniciativa de despertar as pessoas para a necessidade de denunciar os casos de abuso e violência sexual contra crianças e adolescentes”, destacou a dona de casa Alcione de Oliveira.


A titular da Semas, Leudicy Leão, destacou em seu discurso a temática da campanha “O teu silêncio te torna cúmplice” e enfatizou o alto número de casos que ocorrem em todo o país e também na cidade. De acordo com o representante do Conselho Tutelar, Ozéas Leão, são constatados por semana de dois a três casos de abuso sexual contra crianças ou adolescentes.

Durante o evento, também foi feita a premiação dos alunos da rede pública que participaram do concurso de redação, que teve o tema “Abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes, o que podemos fazer?”.

Outras atividades

Além do evento de sábado, blitze e um seminário técnico sobre a campanha, com a presença do promotor de Infância de Juventude de Belém, Maurício Almeida Guerreiro de Figueiredo, integraram as programações.

A equipe do Creas desenvolve ao longo de todo ano palestras em empresas e escolas com o objetivo de sensibilizar a sociedade para a necessidade de denunciar e os canais para isso, principalmente por meio do telefone do disque denúncia, 3346-2250.

Atuação dos órgãos

Geralmente, os casos são constatados por meio de denúncias feitas ao Conselho Tutelar, que por sua vez encaminha as vítimas para o Creas que, de acordo com o coordenador do órgão, Gean Felipe, realiza um trabalho especial de atendimento psicológico e social.

Reportagem: Karine Gomes
Foto: Anderson Souza

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu