Banner Educar


Parauapebas é o município que mais realizou operações minerais no Brasil em janeiro de 2018

Parauapebas é o município que mais realizou operações minerais no Brasil em janeiro de 2018

De hoje (11) até terça (13), a Associação Paraense de Engenheiros de Minas (Assopem) vai apresentar uma série de três rankings para o mês janeiro deste ano e referentes às operações da indústria mineral no Brasil.

Agora, serão apresentados os municípios que mais movimentaram recursos minerais nos 31 dias do mês passado. Os dados são da Agência Nacional de Mineração (ANM). Amanhã, segunda-feira (12), serão apresentadas as commodities minerais que mais geraram valores e na terça será divulgado o listão das empresas que mais movimentaram minérios, por valor de faturamento.

O ranking de hoje — do qual constam os 25 municípios com indústria extrativa mineral mais poderosa — mostra o potencial dos municípios paraenses, particularmente porque dois deles (Parauapebas e Marabá) fecharam o primeiro mês deste ano no topo. Em confronto direto, Parauapebas sozinho tem “força” para segurar no colo os quatro primeiros colocados de Minas Gerais.

Parauapebas, aliás, é tecnicamente a Capital Nacional do Minério de Ferro, enquanto Marabá é a Capital Nacional do Cobre. Canaã dos Carajás, em segundo lugar no Pará tanto em ferro quanto em cobre e em quarto no ranking geral, é subcapital teórica para as duas commodities.

Ao todo, dos 25 principais, o Pará tem sete representantes, Goiás tem dois, Amapá e Bahia têm um cada e Minas Gerais conta com nove nomes. Na soma estadual, considerando-se todos os municípios mineradores, Minas Gerais aparece em 1º lugar, com operações globais de R$ 3,76 bilhões em 1.294 títulos minerários, seguido do Pará, com R$ 2,92 bilhões de operações e 131 títulos. Goiás, com R$ 534,1 milhões, São Paulo, com R$ 354,6 milhões, e Bahia, com R$ 279,2 milhões, vêm na sequência como as grandes potências minerárias do Brasil.

Confira!

 

Fonte: Assopem

Fechar Menu
error: Reprodução proibida!