Ainda repercute na cidade, a prisão do idoso Raimundo Nascimento, de 62 anos, acusado de abusar sexualmente de suas cinco netas. O caso foi denunciado na Delegacia de Polícia Civil de Parauapebas pela conselheira tutelar Alverlene Girão, para o delegado plantonista, Nelson Alves Júnior, além das pequenas vítimas também foi apresentado uma filmagem realizada por um adolescente de 17 anos, primo das crianças, no vídeo, mostra o acusado mantendo relação sexual com a neta de 14 anos.

Dias atrás, Raimundo Nascimento, já havia sido denunciado por um parente das crianças, mas como não tinha prova consistente a polícia não deu credito a denuncia. No dia 5 de fevereiro, o adolescente e neto do acusado, teve um plano, ficou para dormir na casa de seu avô;na madrugada o idoso foi até o quarto e levou a menina para o quarto dele, manteve sexo com ela, porem não imaginava que estava sendo filmado pelo próprio neto. “A Vontade que tive foi mata-lo, mas precisávamos provar para a polícia que não estávamos mentindo” disse o adolescente.

Segundo a conselheira tutelar, o caso veio a tona quando uma das pequenas vítima contou para sua mãe que seu avô havia mexido nas parte intima dela e de suas irmãzinhas. Para a reportagem a mãe das três pequenas vítimas e tia das duas mais velhas, contou que precisou viajar por três dias e deixou suas filhas na casa de Raimundo Nascimento e quando chegou a uma de suas filhinhas lhe disse que seu avô tinha feito saliência com ela. Após comprovar a denuncia através da filmagem, as vítimas foram levadas ao instituto médico legal em Marabá, onde foram submetidas a exame sexológico floresço.

Com base nas informações o acusado matinha relações sexuais com as duas netas mais velhas, 11 e 14 anos, a mais velha desde os 9 anos de idade, e a de 11 anos a pelo menos dois anos. Já as outras três vítimas de 6 ,8 e 11, primas das duas mais velhas, o acusado praticava ato libidinoso e sexo oral. Até então o “vovô tarado”, não sabia que havia sido denunciado. A conselheira tutelar conta que tomou conhecimento através da tia das crianças e logo em seguida apresentou o caso na delegacia.

Deydina Costa 28 anos, mãe das três crianças de 6, 8 e 11, disse que foi criada pelo acusado desde os 6 anos de idade, e que considerava o mesmo com pai biológico, “Meu sentimento é de nojo, eu tinha ele como um herói, mais é um mostro”, desabafou. Em seu depoimento, o acusado confessou que estava alcoolizado e que havia aliciado e abusado sexualmente da adolescente , culpando a mesma de ter provocado a situação. ”A menina deitou na minha cama e alguém filmou. Eu estava bêbado e não vi nada”, se defendeu Raimundo Nascimento. O resultado do exame da adolescente de 14 anos foi positivo, porém das outras menores está sendo aguardado pela policia .

Reportagem: Caetano Silva / Edivan Motombo