Banner Educar


Paysandu goleia o Mogi Mirim e encaminha classificação à final da Série C

Paysandu goleia o Mogi Mirim e encaminha classificação à final da Série C

O Paysandu demonstrou, no sábado, que definitivamente não pretende deixar escapar a chance de conquistar o título inédito da Série C do Campeonato Brasileiro. Jogando no Mangueirão, com o apoio de quase 17 mil pagantes, o Papão da Curuzu venceu o Mogi Mirim-SP, por 4 a 1, na primeira partida semifinal da competição nacional.

Agora, o time bicolor joga no próximo domingo, às 15h, no estádio Romildo Ferreira, em Mogi Mirim, com a vantagem de poder perder por dois gols de diferença para ter a oportunidade de acabar com o jejum de 12 anos desde a última conquista nacional, a Copa dos Campeões em 2002. Já o Mogi tem a árdua missão de vencer por 3 a 0 ou por diferença de quatro gols para se classificar (5 a 1, 6 a 2…) – já um 4 a 1 para a equipe do interior paulista leva a decisão para os pênaltis. Na noite de ontem, o Macaé também colocou um pé na final da Terceirona ao golear o CRB, por 4 a 0. O jogo de volta está marcado para as 16h (horário de Belém) de sábado, no estádio Rei Pelé.

Assim como na semana anterior, nas quartas de final contra o Tupi-MG, os comandados do técnico Mazola Júnior se postaram bem técnica e taticamente, tomando conta de toda a partida, sem dar chances ao Mogi. A grande atuação do atacante Bruno Veiga, autor de dois gols, fez a diferença. Anteontem, nem mesmo o bom sistema defensivo montado pelo técnico Claudinho Batista, do Mogi, foi capaz de conter os avanços bicolores.

Com velocidade e esperteza, Bruno Veiga abriu o placar logo aos dois minutos, quando invadiu a área e tocou na saída do goleiro para fazer 1 a 0 e abri o caminho para a goleada. Com a vantagem no placar, o Paysandu passou a jogara da maneira que gosta: marcando forte na defesa e saindo rápido para os contra-ataques.

Na sequência, Bruno Veiga tratou de ampliar a vantagem para a equipe da Curuzu. Aos 21, o atacante escapou novamente em velocidade e, após driblar o goleiro, só teve o trabalho de tocar para o fundo das redes. Seis minutos depois, foi a vez de Pablo entrar na festa e marcar o terceiro para o Papão, escorando cobrança de falta de Airton. Nas arquibancadas, a torcida delirava com a goleada relâmpago, enquanto os jogadores diminuíam o ritmo dentro de campo já esperando pelo intervalo.

Na volta para o segundo tempo, o Mogi tentou reagir e foi para o ataque com mais intensidade. E quase marcou aos três minutos, quando Thomas aproveitou rebote na área bicolor e chutou para boa defesa de Paulo Rafael. Mas a tarde era do Papão, que fez 4 a 0 com uma cabeçada do zagueiro Charles, após cobrança de escanteio, aos 16 minutos.

Com a enorme vantagem no placar e com a torcida fazendo a festa nas arquibancadas, o Paysandu relaxou após o quarto gol e acabou sofrendo uma pressão nos minutos finais. Pressão que surtiu efeito aos 40, quando Charles furou feio na tentativa de interceptar um cruzamento e Thomas escorou para as redes. Embalado pelo gol de honra, o Sapão ainda tentou marcar o segundo, mas os bicolores suportaram bem a pressão e asseguraram a goleada.

Reportagem: ORM News
Foto: Arquivo

Fechar Menu
error: Reprodução proibida!