Publicidade

Pedreiro é acusado de estuprar enteada de oito anos em Parauapebas

A Polícia Militar prendeu, em Parauapebas, na última quarta-feira, 21, o pedreiro Júlio César Ribeiro da Silva, de 29 anos, acusado de estupro de vulnerável contra a enteada, de oito anos, em São João do Araguaia. A prisão foi em decorrência do mandado de prisão preventiva decretado pelo juiz Manoel Antônio Silva Macêdo, da Vara Única da Comarca de São João do Araguaia, ainda em 2012.

Segundo o texto do mandado, as investigações da Polícia Civil, quem solicitou a expedição do documento, em determinada data o padrasto deu um copo de leite para a criança e, no dia seguinte, ao acordar, a vítima sentiu ardor em sua genitália. A menina então perguntou ao padrasto se ele havia feito algo contra ela.


Ainda conforme o depoimento da criança, Júlio assumiu que manteve relações sexuais com ela e a ameaçou dizendo que se ela contasse algo para a mãe, ele a mataria. Assim que a história chegou ao conhecimento da Polícia Civil daquela cidade, ele fugiu do local e não foi mais encontrado até esta semana.
Procurado pela Reportagem, Júlio César negou o crime. “Eu não fiz isso. Nunca soube dessa acusação e não tenho nenhum tipo de informação sobre isso. Eu não sabia de nada”, declarou, acrescentando que estava trabalhando quando foi preso. “Me entreguei normalmente, nem corri”, disse. Júlio foi apresentado na 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil, em Parauapebas, e está à disposição da Justiça.

Fonte: CT oline – (Luciana Marschall/ Ronaldo Modesto)

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu