Publicidade

Polícia apreende caminhão cheio de madeiras irregulares em Parauapebas

Uma guarnição da Polícia Militar deteve na madrugada da última quinta-feira (24) na Rodovia PA 160, próximo do Bairro dos Minérios, em Parauapebas, e encaminhou para a Polícia Civil o motorista Osmar Clementino, por transportar 25 metros cúbicos de madeira serrada da espécie saveiro numa carreta sem a devida Autorização de Transporte de Produtos Florestais (ATPF).

Em depoimento, na delegacia, Osmar Clementino explicou que a madeira era oriunda do município de Itupiranga e tinha como destinatário final uma serraria instalada em Parauapebas.

Saraiva publicidade

Segundo o delegado Thiago Carneiro, a Polícia Civil efetuou um auto de prisão em flagrante, enquadrando Osmar Clementino em dois artigos, por crime ambiental, com base na Lei nº 9.605.

“O tenente-coronel Queiroz [comandante do 23º Batalhão de Polícia Militar] está combatendo de forma eficaz esse desmatamento que ocorre na região, tendo a madeira como destino várias serrarias da região de Parauapebas e entorno”, enfatiza Thiago Carneiro.

À reportagem, o ten-cel. Sandro Queiroz afirmou que os motoristas estão tentando burlar a fiscalização que vem sendo feita pela Polícia Militar na região.

Folheto
Indagado sobre folheto distribuído na cidade com denúncias anônimas, colocando em xeque a conduta das polícias Militar e Civil, o comandante do 23º BPM respondeu que a pessoa que faz a acusação tem que provar.

Trecho do folheto denuncia que “policiais estão arrecadando propina (de R$ 500 a R$ 2 mil) dos madeireiros na região de Parauapebas, Quatro Bocas, Gelado e Nova Descoberta, para entrar madeira ilegal em Parauapebas e outras localidades”.

“Desafio a pessoa que disse que faço parte de uma quadrilha que se beneficia da exploração ilegal de madeira. Estou há quatro meses neste batalhão e nesse período já foram feitas várias apreensões”, disparou Sandro Queiroz.

Reportagem: Vela Preta / Waldyr Silva
Foto: Arquivo

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu