Publicidade

Polícia identifica homem que matou mototaxista com requintes de crueldade

Durante a tarde do último domingo (3), a equipe de reportagens do Portal Pebinha de Açúcar publicou AQUI a triste notícia de um crime que foi registrado em Parauapebas com requintes de crueldade, onde após uma confusão em um bar, um homem foi golpeado na cabeça, amarrado, arrastado em sua própria moto e após tudo isso, se não já bastasse, o assassino ateou fogo no veículo e no corpo da vítima fatal.

A vítima  foi identificada como Maurivan Coimbra de Sousa, que tinha 38 anos de idade, era natural do município de Riachão, no Maranhão e desenvolvia as atividades profissionais como mototaxista em Parauapebas.


Investigadores da Vigésima Seccional de Polícia Civil de Parauapebas agiram rápido e já divulgaram o nome do principal suspeito de ter praticado o crime macabro, trata-se de Danilo Saldanha Soares, de 22 anos de idade. Ele está foragido e já teve passagem pela polícia por furto.

 

Na Seccional de Polícia Civil, nossa reportagem conversou com uma testemunha que estava no bar no momento do crime e prestou depoimento às autoridades policiais. “Eles começaram a brigar e eu nem levantei da minha cadeira. O mototaxista jogou cerveja no rosto de uma mulher e tentou bater nela, foi aí que o Danilo Saldanha achou ruim e iniciou uma briga. O mototaxista foi golpeado na cabeça e desmaiou com uma paulada”, relatou a testemunha, que disse que no momento da confusão tinham umas 10 pessoas no bar.

Ainda de acordo com a testemunha, após esse momento ele foi para casa e depois de algum tempo, Danilo Saldanha teria ido por lá e informou que teria matado o mototaxista queimado. “Ele deixou a moto e foi embora em rumo ignorado”, finalizou.

Agora, a Polícia Civil tenta localizar Danilo Saldanha Soares para que ele possa responder pelo crime que tirou a vida do mototaxista como Maurivan Coimbra de Sousa.

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu