Publicidade

Populares fazem manifestação no escritório da Celpa em Parauapebas

Durante a manhã desta terça-feira (27), dezenas de populares se deslocaram até as dependências do escritório das Centrais Elétricas do Pará (Celpa), que fica localizado no Bairro Beira Rio, em Parauapebas e realizaram uma manifestação contra a concessionária de energia.

De acordo com os organizadores do ato, a ideia é mostrar aos órgãos competentes o tamanho da insatisfação dos consumidores em relação aos serviços prestados e aos valores considerados abusivos cobrados pela empresa que fornece energia elétrica em todo o Pará.

Saraiva publicidade

“Hoje estamos reivindicando das autoridades cabíveis que fiscalizem as taxas cobradas pela Celpa, tudo está fora do normal, não podemos aceitar calados os impostos absurdos pelo consumo da energia.
Vamos em busca de abaixo assinados, vamos protestar, vamos acionar todos os órgãos cabíveis para fiscalizar e para barrar as taxas da Celpa. Convidamos a população para vir junto conosco, para também demonstrar a sua insatisfação. Temos que ser respeitados e não lesados”, relatou o jornalista Frank James, que está presente na manifestação.

Frank James

 

O protesto, ainda segundo os organizadores é pacífico e sem perturbação da ordem pública, e tem os seguintes slogans:

“Vamos, a união faz a força”.
“A pressão popular é capaz de derrubar qualquer império”.
“Não podemos pagar a energia mais cara do Brasil, se ela é produzida no nosso estado”.

Depois de se concentrar por algumas horas nas proximidades do escritório da Celpa, munidos de cartazes e discursos contra a concessionária, os manifestantes seguiram com destino à sessão ordinária da Câmara Municipal de Parauapebas que ocorre nesta manhã  no Bairro Beira Rio.

ATUALIZAÇÃO: 17H27

A Assessoria de Comunicação da Rede Celpa encaminhou nota ao Pebinha de Açúcar, veja na íntegra:

“A Celpa informa que está à disposição dos clientes para prestar todos os esclarecimentos necessários a respeito dos valores cobrados na conta de energia elétrica.

Os representantes da empresa no município dialogaram para realizar uma reunião com as pessoas que participaram do movimento e tomar as providências necessárias de acordo com as solicitações que surgirem.

A empresa também esclarece que de uma conta de energia de R$ 100, R$ 39,21 são para tributos como ICMS, PIS, COFINS, e encargos setoriais. Já R$ 38,37 são para transporte e compra de energia. E apenas R$ 22, 42 é o valor que fica com a Celpa para operar, manter e expandir a rede de distribuição, e atender o cliente”.

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu