Publicidade

Prefeitura de Parauapebas inicia desocupação de área de preservação

Após apresentação do Plano de Remanejamento às famílias beneficiadas pelo Projeto Habitacional Alto Bonito, a Prefeitura iniciou a desocupação da Área de Preservação Permanente do Projeto. No local vivem 536 famílias cadastradas pela Secretaria Municipal de Habitação (Sehab).

A adesão ao Plano de Remanejamento ocorreu no período de 14 a 23 de abril, 249 famílias, que corresponde a cerca de 50% do total cadastrado já assinaram o termo de acordo, no qual a Prefeitura oferece uma unidade habitacional e indenização pelas benfeitorias já feitas pelos moradores. Além disso, ao concordarem com o plano apresentado pelo governo municipal, os moradores são incluídos imediatamente no Programa de Aluguel Social.

Saraiva publicidade

A desocupação da área começou na semana passada por iniciativa dos próprios moradores e com o apoio da Prefeitura que forneceu caminhão para ajudar na mudança. Até agora foram retiradas 49 famílias e o remanejamento continuará durante os meses de abril e maio.

Elizangela Silva é uma das pessoas que já saiu da área. Ela conta que temia os riscos de doenças por causa da água contaminada embaixo da casa dela e relata que quando chovia era um tormento, o filho ia pra escola sujo de lama e ela também chegava ao trabalho molhada porque não tinha como sair seca de uma área alagada. “Mudar daqui foi um sonho muito desejado. Estou feliz com essa oportunidade”, disse a moradora.

Moradores estão saindo do local e aprovaram a proposta apresentada pela Secretaria de Habitação
Moradores estão saindo do local e aprovaram a proposta apresentada pela Secretaria de Habitação

Para a gestora da Sehab, Maquivalda Barros, a expectativa é que até o final de maio a área esteja desocupada. Ela acredita que os moradores estão avaliando e percebendo que a proposta do município para aquela comunidade é uma das melhores ofertadas atualmente por qualquer administração pública no Brasil.
A Prefeitura já depositou os R$400 referente ao primeiro aluguel para os primeiros 98 moradores que aderiram ao plano, os demais devem receber no início de maio para que possam alugar temporariamente uma moradia segura diferente das condições insalubres que eles vivam há 5 anos.
A partir do 5º dia útil de maio o governo também começa a pagar as indenizações para os moradores que já assinaram o termo de acordo do Plano de Remanejamento.

Segundo Maquivalda, além da proposta para remanejamento, a Prefeitura também está trabalhando para que não ocorram novas ocupações na área. “À medida que os moradores vão saindo, as casas são demolidas e a equipe da Sehab permanece diariamente no local atenta a qualquer tentativa de uso do espaço por outras pessoas”, afirma a secretária de habitação.

Ao terminar o remanejamento das famílias, a área será cercada enquanto aguarda início das obras de revitalização da Área de Preservação Permanente.

Fotos: Anderson Souza

Compartilhe essa notícia

Tags

Veja também

Fechar Menu