Publicidade
Cultura

Procissão celebra Corpus Christi

Tendo como objetivo celebrar o mistério da eucaristia, o Corpus Christi, que significa Corpo de Cristo, é uma festa religiosa da Igreja Católica e demonstra a oferta do corpo e do sangue de Jesus Cristo para remissão dos pecadores.

A festa de Corpus Christi acontece sempre 60 dias depois do Domingo de Páscoa ou na quinta-feira seguinte ao domingo da Santíssima Trindade, em alusão à quinta-feira santa, quando Jesus instituiu o sacramento da eucaristia.

O Corpus Christi não é feriado nacional, tendo sido classificado pelo governo federal como ponto facultativo. Isso significa que a entidade patronal é que define se os funcionários trabalham ou não nesse dia, não sendo obrigados a dar-lhes o dia de folga.

Durante esta festa são celebradas missas festivas e as ruas são enfeitadas para a passagem da procissão onde é conduzido geralmente pelo Bispo, ou pelo pároco da Igreja, o Santíssimo Sacramento que é acompanhada por multidões de fiéis em cada cidade brasileira.

Em Parauapebas, na manhã da última quinta-feira, 15, quinta-feira, as paróquias, com o apoio das diversas pastorais, fizeram procissões pelas ruas, em diversos bairros, onde, em via sacra, assistiram por onde passavam a ilustração através de tapetes composto por pó de serragem, cola e tinta. “Tudo maravilhoso e real, parece que estamos passeando pelas páginas da história revendo o que Jesus viveu aqui na terra, para nos salvar”, disse emocionada Fabiana Alves, que acompanhava admirada a procissão.

 

Os participantes das Pastorais, mesmo exaustos, engrossavam as fileiras de fiéis, acompanhando a procissão que tinha à frente Padre Hudson, da Paróquia Cristo Redentor, lembrando a caminhada do povo de Deus, peregrino, em busca da Terra Prometida. O Antigo Testamento diz que o povo peregrino foi alimentado com maná, no deserto. Com a instituição da eucaristia o povo é alimentado com o próprio corpo de Cristo. “A procissão pelas vias públicas, é uma recomendação do Código de Direito Canônico que determina ao Bispo Diocesano que tome as providências para que ocorra toda a celebração, para testemunhar a adoração e veneração para com a Santíssima Eucaristia”, explica Padre Hudson, dando conta de que a tradição de enfeitar as ruas começou pela cidade de Ouro Preto em Minas Gerais.

Reportagem: Francesco Costa / Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar

Publicidade

Pebinha de Açúcar Comunicação & Marketing LTDA-ME
CNPJ: 05.200.883.0001-05 Parauapebas-Pará-Brasil
(94) 99121-9293 | (94) 981342558

Todos os direitos reservados © 2017 Pebinha de Açúcar Comunicação & Marketing Ltda-ME
Desenvolvimento Web: Agência Maktub

To Top
error: Reprodução proibida!