Banner Educar


Projeto do Ministério Público propõe ações educativas à comunidade escolar

Projeto do Ministério Público propõe ações educativas à comunidade escolar

O Ministério Público do Estado do Para (MPPA), através da promotora de Justiça da Infância e Juventude de Parauapebas, Maria Cláudia Vitorino Gadelha, e o setor psicossocial da instituição, representado pela assistente social Cíntia Santos e a psicóloga Leidiane Diniz, lançaram na última 4ª feira (1), no Centro Universitário do município, o Projeto “O Ministério Público e a Comunidade Escolar”.

O projeto contemplará estudantes das séries finais do ensino fundamental (3° e 4° ciclos) e do ensino médio e é uma iniciativa do MPPA, realizada em parceria com as Secretarias de Educação municipal e estadual, Conselho Tutelar e outros órgãos.

Maria Cláudia Gadelha destacou que se surpreendeu com o número de participantes. “Isso mostra a preocupação e o compromisso dos gestores com os estudantes. Estamos perdendo os adolescentes para a violência, drogas e outros problemas. Precisamos nos unir para ajudar esses jovens”. Segundo a promotora, a ideia é realizar um trabalho voltado para prevenção.

A assistente social Cíntia Santos informou que o referido projeto tem como proposta trabalhar temáticas como abuso de substâncias psicoativas, suicídio, automutilação, abuso e exploração sexual, entre outras. A escolha dos temas foi identificada a partir dos atendimentos realizados com adolescentes no Setor Psicossocial da Promotoria de Parauapebas. Portanto a atuação do projeto é de caráter preventivo, bem como busca contribuir na superação das situações de violação de direito já consumadas.

Durante a reunião, ficou estabelecido que os representantes das escolas municipais e estaduais tem até o dia 10 de agosto para encaminhar ao Ministério Público as problemáticas encontradas em cada escola, para que posteriormente sejam realizados planejamento e ações de intervenção, promovendo o envolvimento dos jovens, seus familiares e profissionais da educação, a partir de ações educativas.

Reportagem: Roberta Castro

Fechar Menu
error: Reprodução proibida!